Globo não receberá nada pela exibição de A Padroeira na TV Aparecida; entenda

Publicado em 06/12/2016

A Globo decidiu que não cobrará nada da TV Aparecida pela cessão da novela “A Padroeira”, que será exibida pela emissora católica (UHF) a partir de abril de 2017.

É a primeira vez que a Globo permite que uma de suas novelas seja exibida em uma emissora brasileira que não integra seu grupo (como o canal Viva).

As negociações envolveram o cardeal dom Raymundo Damasceno Assis, arcebispo de Aparecida, que foi quem levou à Globo o interesse católico na trama de Walcyr Carrasco, exibida originalmente em 2001-2002. A família Marinho, que é católica, decidiu não cobrar nada.

Segundo o contrato fechado entre as emissoras no mês de outubro, a TV Aparecida se responsabiliza pelo pagamento apenas dos chamados direitos conexos do elenco (direitos pagos a cada ator e atriz da novela) e também os direitos autorais da trilha sonora da trama. A Globo não receberá nenhum pagamento pela novela, como ocorre quando vende suas produções para TVs de outros países, por exemplo.

Na TV Aparecida, a exibição da novela fará parte das comemorações dos 300 anos do momento em que a imagem da santa foi encontrada no rio Paraíba. Ela está hoje hospedada na Basílica de Aparecida (interior de SP). As informações são do colunista Ricardo Feltrin.