Globo e Fifa desistem de briga na Justiça e emissora garante Copa do Mundo de 2022

Embate foi iniciado em meio a pandemia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A 6ª Vara Empresarial do Estado do Rio de Janeiro decidiu arquivar uma ação envolvendo a Fifa e a Globo. O processo era relacionado ao pagamento de 90 milhões de dólares referente a parcela de 2020 do contrato de direitos de transmissão de eventos esportivos entre 2015 e 2022.

O embate começou em meio a pandemia de coronavírus. A Globo alegou dificuldades financeiras diante da crise provocada pela covid-19, já que competições esportivas previstas para serem exibidas naquele ano foram canceladas, fazendo o canal deixar de ganhar dinheiro. Além disso, a emissora apontou a elevação do dólar, alterando o valor final acertado. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O caso foi julgado pelo desembargador Plínio Pinto Coelho Filho, que não levou em consideração o mérito. Ou seja, o processo foi encerrado sem que as alegações da Fifa fossem analisadas. De acordo com o jornalista Gabriel Vaquer, do UOL, a entidade esportiva e a Globo resolveram a situação entre si, optando por desistir da briga judicial.

Ao longo do processo, a Globo conquistou vitória em duas instâncias na Justiça do Rio de Janeiro. Com o arquivamento, a emissora segue como principal parceira comercial da Fifa, detendo os direitos de transmissão da Copa do Mundo do Qatar, que acontece no fim de 2022, além do Mundial de Clubes de 2021 e 2022 e outros torneios.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio