Globo é alvo de petição na justiça por xenofobia e difamação de Karol Conká no BBB 21

Rapper criticou o modo de falar de Juliette

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fora do BBB 21 há quinze dias, Karol Conká ainda enfrenta as consequências de suas ações na casa. A Associação dos Nordestinos do Estado de São Paulo (Anesp) entrou com uma ação civil pública na Justiça do Rio de Janeiro contra a TV Globo e a rapper na qual alega que a cantora cometeu os crimes de difamação e xenofobia.

O processo surgiu a partir da declaração da cantora dentro do BBB 21. Logo na primeira semana, ela foi apontada como preconceituosa ao criticar o jeito de falar de Juliette, além de relacionar educação com naturalidade. As informações foram divulgadas pelo portal Notícias da TV.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Me disseram que lá na terra [Paraíba] dessa pessoa é normal falar assim”, contou a artista, ao falar com Thaís Braz e Sarah Andrade durante o confinamento. “Eu sou de Curitiba, é uma cidade muito reservadinha, tenho os meus costumes. Tenho muita educação para falar com as pessoas”, disse ela na ocasião.

O processo foi distribuído para a 28ª Vara Cível do RJ no último dia 5 e a Anesp solicita que a TV Globo disponibilize espaço para o direito de resposta, exige que Karol Conká se retrate em rede nacional, com envio de notas para a imprensa e pede a doação de mil cestas básicas. A emissora é citada como coautora.

Na semana em que foi eliminada, a artista falou durante o programa A Eliminação, do Multishow, sobre sua opinião em relação a Juliette. “Quando eu falei que sou de Curitiba e falo mais baixo, é porque realmente a gente que é de Curitiba tem um tom mais baixo, mais chato de lidar com as coisas. Em nenhum momento eu desmoralizei ela, o sotaque dela. Eu acho incrível, não tive problema nenhum com isso. Tenho muitos amigos do Nordeste“, disse Karol.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio