Formada em Filosofia, Cláudia Abreu critica política educacional do governo Bolsonaro: “Que retrocesso”

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde o anúncio da nova política educacional do governo Jair Bolsonaro, a qual pretende cortar parte dos investimentos destinados aos cursos universitários de Filosofia e Sociologia para destiná-los a outras áreas, várias pessoas têm se mobilizado no sentido de criticar o projeto do presidente.

Uma delas é a atriz global Cláudia Abreu. Formada em Filosofia desde 2009, ela condenou rotundamente a reforma proposta por Bolsonaro, através de uma publicação na rede social Instagram.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Um dos dias mais felizes da minha vida foi quando me formei em Filosofia. Comecei a trabalhar ainda adolescente. Só fiz faculdade mais tarde, quando fiquei grávida, aos 30. Cursei a faculdade tendo filhos, trabalhando sem parar e nem sei como consegui terminar. Um esforço que valeu muito a pena”, recordou Cláudia, na legenda de uma imagem de sua colação de grau. Ela aparece vestindo beca e segurando o diploma da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

“A única coisa que eu sei é que tudo o que eu li, refleti e assimilei foi de uma riqueza infinita para mim. Como podem querer cortar os estudos de Filosofia e Sociologia? Como se fossem desnecessários? Será que o objetivo é formar jovens produtivos, mas sem capacidade de reflexão? Que retrocesso!”, concluiu a atriz, indignada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais