Explode Coração: Relembre a história da novela, que chega ao Globoplay

Novela de Glória Perez estreou em 1995 e traz Tereza Seiblitz e Edson Celulari nos papéis centrais

Publicado há 4 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Exibida originalmente entre novembro de 1995 e maio de 1996 na faixa nobre da TV Globo, a novela Explode Coração, de Glória Perez, entra para o catálogo do Globoplay nesta segunda-feira (22). É o terceiro lançamento do projeto de resgate de novelas clássicas pela plataforma de streaming.

Com direção-geral de Dennis Carvalho, ela segue com a iniciativa de sucesso, que já conta com A Favorita (2008) e Tieta (1989) e tem previstos os lançamentos posteriores de Estrela-guia (2001), Vale Tudo (1988) e Laços de Família (2000), entre outras. Relembre a história da novela.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dara (Tereza Seiblitz) é uma bela jovem de família cigana, filha do comerciante Jairo (Paulo José) e de Lola (Eliane Giardini). Seguindo as tradições de seu povo, Jairo e o amigo Pepe (Stênio Garcia) combinaram o casamento de seus filhos, Dara e Igor (Ricardo Macchi).

Todavia, a moça, além de não querer se casar com Igor, deseja estudar e ser independente, inclusive fazendo um cursinho pré-vestibular escondida do pai. Sua irmã mais nova, Ianca (Leandra Leal), deseja o que está reservado para Dara: a vida como mulher de Igor.

Um dia, Dara conhece na internet o político e empresário Júlio Falcão (Edson Celulari), e os dois vão se envolvendo, apesar de Júlio ser casado com a temperamental Vera (Maria Luiza Mendonça) e despertar também o desejo da prima dela, Eugênia (Françoise Forton).

Pessoas muito diferentes entre si, que provavelmente jamais se conheceriam sem a intermediação da rede mundial de computadores, Dara e Júlio se envolvem mais e mais e decidem enfrentar tudo que os cerca em seus mundos para poderem ser felizes juntos. Mas não será nada fácil.

No início da história, Dara chama a atenção de Serginho (Rodrigo Santoro), seu colega no cursinho, que se apaixona por ela e quer ajudá-la. Mas a mãe dele, Alícia (Nívea Maria), trata de fazer com que Dara se afaste de seu filho.

O que Alícia não imagina é que Serginho acabará por se envolver com Beth (Renée de Vielmond), primeira esposa de seu marido César (Reginaldo Faria). Tampouco Alícia sabe que César tem um caso com a secretária Valéria (Marianne Vicentini).

Igor deseja se unir a Dara, mas tem também seus conflitos amorosos a resolver. O principal deles é com Natasha (Cássia Linhares), filha de Pátia (Stela Freitas), amiga das duas famílias. O irmão da jovem, Vladimir (Felipe Folgosi), gosta de Ianca, e sofre quando Igor chega da Espanha e a moça cai de amores por ele.

Ademais, no núcleo dos ciganos deve ser destacada a presença de Soraya (Laura Cardoso), a líder, avó de Igor, grande paixão da vida toda de Mio (Ivan de Albuquerque), avô de Dara.

Além de Júlio e Dara, outro casal de Explode Coração começa a se envolver através da internet. Trata-se de Yone (Deborah Evelyn) e Edu (Cássio Gabus Mendes). Ela é jornalista, colega de Beth, e acaba contribuindo para os problemas de Júlio ao denunciar o envolvimento dele em negócios escusos.

Ele é um rapaz tímido, filho de Salgadinho (Rogério Cardoso) e Lucineide (Regina Dourado), casal que cuida de um bar em Maria da Graça, zona norte carioca. Ele se divide entre Yone e a sensual Rose (Paula Burlamaqui), balconista do estabelecimento.

Rose também vive certa tensão sexual em relação a Sarita Vitti (Floriano Peixoto), uma drag queen que movimenta a região, derrubando preconceitos e mostrando o óbvio: que todos os seres humanos são iguais e distinções são inúteis.

Sarita é amiga de Odaída (Isadora Ribeiro), a namorada do pé-de-valsa Adilson Gaivota (Eri Johnson) e mãe de Gugu (Luiz Cláudio Jr.). O garoto é sequestrado pelo bicheiro mau-caráter Geraldo (Gracindo Júnior), e com isso tem início um entrecho muito lembrado da história.

Antes “babá” das filhas de Jairo e Lola, Odaísa se converte na representante ficcional das Mães da Candelária, um movimento real de mulheres que buscavam por seus filhos desaparecidos no Rio de Janeiro. Yone também colabora para a divulgação dos casos, numa mescla de ficção e realidade.

No desfecho da história, após vários dilemas que envolvem a necessidade de um reencontro com suas desprezadas origens, um recomeço e a possibilidade de uma nova vida sem fachadas, Júlio volta sua vida ao zero e decide que esse recomeço deve ser ao lado de Dara.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais