Estreia de A Rosa dos Milagres não altera audiência do SBT

Publicado há 2 anos
Por Fabio Augusto
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A estreia da série A Rosa dos Milagres não alterou a audiência do SBT. Substituindo a quarta exibição de Carrossel, a trama marcou praticamente a mesma média da novela infantil.

De acordo com a prévia, o índice foi semelhante ao último episódio de Carrossel. Foram 6 pontos de média, que deixaram a emissora de Silvio Santos na terceira colocação.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia mais: No Domingo Legal, Maisa Silva explica como será a dinâmica de seu programa no SBT

Todavia, o número não chegou perto da Record TV, que terminou em segundo lugar no horário. O Cidade Alerta marcou mais que o dobro. Mesmo assim, ficou atrás da Globo, que exibiu a novela Espelho da Vida. Vale destacar que cada ponto equivale a 72 mil domicílios da Grande São Paulo.

Saiba mais sobre a série

A Rosa dos Milagres (La Rosa de Guadalupe) é uma trama em que a cada episódio é apresentado uma história diferente. Polêmica, intrigante e, algumas vezes bizarra, já causou muito barulho em sua exibição no México.

Em um episódio exibido em 2018, de nome “Calcetita Rojas”, é contado a história de uma jovem garota que encontra o corpo de uma menina com sinais de violência. O enredo se refere a um famoso caso recente que aconteceu no país. Na ocasião, devido as poucas informações sobre o crime durante o decorrer das investigações, a mídia acabou batizando o caso de ‘Calcetita Rojas’, que, traduzindo para o português ficaria ‘Meia Vermelha’.

Leia mais: Estreia de Xaveco bomba na web e garante boa audiência para o SBT

A Televisa e os produtores da série foram acusados de ‘lucrarem com a dor alheia’ e ‘reduzir um caso grave de violência’. Ativistas e movimentos que lutam para combater o feminicídio entraram com uma petição contra a emissora. A emissora também foi acusada de não ter permissão da família da vítima para produzir a história. O caso ainda corre em segredo de justiça.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio