É hora da fase Na pressão no Mestre do Sabor

Publicado há um ano
Por Muka Oliveira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A partir desta quinta-feira (31), no Mestre do Sabor, da TV Globo, com os 24 participantes definidos, o reality gastronômico entra em um novo desafio: a primeira prova em grupo da competição. O programa será exibido logo após A Dona do Pedaço.

Nova Fase

A
nova fase, Na pressão, é composta por
duas etapas e também tem como novidade a estreia do apresentador Claude
Troisgros na função de avaliador. Para deixar a virada de fase ainda mais
especial, os elementos do desafio são anunciados aos chefs pela apresentadora
Ana Maria Braga, grande convidada do episódio.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na
primeira etapa, intitulada Menu confiança,
os times precisam cozinhar um menu completo. Os mestres José Avillez, Kátia
Barbosa e Leo Paixão deixam a sala de avaliação e vão para a cozinha orientar
os integrantes de seus grupos. O apresentador Claude Troisgros é o responsável
por degustar, às cegas, todos os pratos e definir qual time se saiu melhor. O
grupo que levar o voto de Claude está imune da segunda prova, que é
eliminatória. Na Batalha dos Cucas,
os chefs cozinham individualmente e voltam a ser avaliados pelos três mestres
do programa.

Novos critérios

Claude
Troisgros já tem seu critério para julgar os pratos: o sabor. “A técnica é muito importante para um chef
desenvolver seu raciocínio e a receita, mas o que vale mesmo é que o que você
está comendo seja bom. Este é o meu primeiro critério: o que eu boto na boca,
eu gostei ou não gostei? Depois disso, se todos são muito bons, passo para o
segundo critério, que é a técnica”.
A estreia na função, como conta, não
traz preocupações. “O meu papel na
avaliação não está atrelado à eliminação. Eu tenho que escolher os melhores
pratos. É um papel elegante, amoroso”,
define.

Estratégia

Para
Avillez, que pela primeira vez estará na área das bancadas junto com seus
cozinheiros, organizar o time é apenas uma das tarefas dos mestres nesta fase. “Mais do que organização, eu vou tentar
transmitir para eles a minha visão do que é gastronomia, do que esperamos
quando degustamos bons pratos. Penso em ajudá-los direcionando para bons
ingredientes, para leveza, equilíbrio e para o balanço da acidez com o sal e
com a doçura”,
entrega o chef português.

Kátia
também revela sua estratégia para a nova etapa: “Vou pensar na divisão de funções durante a prova baseada na habilidade
de cada um”.
A chef carioca acredita que este é o momento para unir o
grupo. “Como é uma competição de muito
alto nível, ganhar ou perder, nessa hora, não significa que você não alcançou o
que você esperava da equipe. Quero levar para eles muita amizade, muito
respeito, muita humildade e muito sabor nesta etapa”,
diz.

Simplicidade

Leo
Paixão conta que o time precisa ter foco e calma para se sair bem em uma prova
como essa. “O mais difícil vai ser tentar
fazer os meninos se acalmarem e seguirem o caminho da simplicidade. É uma
cozinha de muito pouco tempo. Eles precisam ir no mais simples. Mesmo que tenha
uma preocupação com o visual do prato, por exemplo, em uma degustação às cegas
a gente julga pelo gosto. É o que faz diferença”,
explica.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio