Contra volta de Avenida Brasil e Por Amor, Silvio de Abreu caiu após rusgas

Dramaturgo protagonizou embates com Ricardo Waddington

Publicado há 2 meses
Por Daniel Neblina
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta semana, a Globo anunciou a saída de Silvio de Abreu do cargo de  diretor do departamento de dramaturgia da emissora. Internamente, segundo Daniel César, do portal Natelinha, a queda do dramaturgo não foi exatamente uma surpresa. 

A gestão do autor de Guerra dos Sexos foi bastante tumultuada, com diversos embates com Ricardo Waddington, à época diretor de produção e agora diretor de entretenimento da casa. Os dois divergiram várias vezes sobre o estilo de tramas que deveriam voltar no Vale a Pena Ver de Novo

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Silvio de Abreu preferia produções leves e era contra o retorno de novelas como Por Amor, Avenida Brasil e Laços de Família. Essas histórias foram aprovadas por Amauri Soares, diretor de programação, por intermédio de Waddington. Antes da trama de Nina e Carminha ser escolhida, ele e Abreu tiveram uma das brigas mais duras entre os dois. 

Outro ponto de discordância foi em relação ao remake de Pantanal. Silvio de Abreu desenhou a faixa das 21h desconsiderando o retorno do folhetim da extinta Manchete, que estava previsto para ir ao ar apenas no Globoplay. Ricardo Waddington, porém, levou a melhor e conseguiu colocar a nova versão da novela no principal horário da casa. 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio