Filmes e séries

QUARTA TEMPORADA

JÁ DISPONÍVEL

Comemorando 10 anos no Casos de Família, Christina Rocha lamenta nunca ter sido indicada ao Troféu Imprensa: “Tem gente que ganha e nem está no ar”

Publicado em 05/05/2019

Trabalhando na TV desde 1981, Christina Rocha começou a carreira no SBT, antiga TVS. Fato do qual ela se orgulha muito, apesar de surpreendentemente não ser comentado no meio televisivo. Em entrevista ao Observatório da Televisão, a apresentadora acredita que seu trabalho não é tão reconhecido, apesar dos resultados que alcança.

“Sou a única que inaugurei o SBT. Parece quer as pessoas fazem questão de não comentar. Tem coisas que… Ninguém fala isso. Os únicos que poderiam estar aqui são Sergio Mallandro e Wagner Montes”, diz Rocha que esteve na inauguração do SBT quando a emissora era sediada no bairro da Vila Guilherme, zona norte de São Paulo.

Ainda assim, Rocha diz que apesar de ter apresentado programas populares na televisão, O Povo na TV, Alô, Christina, Mulheres, Aqui Agora e Fantasia, ela não pensa em comandar outra atração na TV: “Sou muito orgulhosa de mim, faço bem feito. Estou numa fase em que eu faço o meu bem feito, amo e gosto do que eu faço”.  

De acordo com Rocha, faltam palavras de motivação ao seu desempenho à frente do Casos de Família e outros projetos que já fez: “Todo nós merecemos um mimo, um elogio, uma palavra de carinho. Todos nós. Aprendi a colocar uma barreira, faço bem feito, vou pra casa”. Ainda sim, em contrapartida, ela ressaltou o apoio de Silvio Santos: “Sem ele este programa não existiria”.  

Por fim, a jornalista lamenta não ter sido nem indicada ao Troféu Imprensa na categoria de melhor apresentadora: “Tem gente que ganha e nem está no ar, nem indicada eu sou”. No entanto, o diretor do Casos de Família, Rafael Bello, afirma que nos EUA Christina Rocha  já teria ganhado algumas estatuetas no Emmy, maior prêmio da televisão mundial.

© 2023 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade