Claudia Raia relembra dificuldade em cena com Nicette Bruno em Ti-ti-ti: “Aflição e ela me acalmou”

Gravações do folhetim coincidiram com o fim do casamento da atriz

Publicado em 5/21/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Claudia Raia é um dos grandes destaques da novela Ti-ti-ti, atualmente reexibida no Vale a Pena Ver de Novo pela Globo. Em conversa com a colunista Patrícia Kogut, do Jornal O Globo, a intérprete da irreverente Jaqueline contou que as gravações do folhetim coincidiram com o fim de seu casamento com o ator Edson Celulari.

“Apesar de ser uma separação tranquila, porque de fato foi, nunca é fácil. E, assim como em Verão 90, quando perdi minha mãe, a personagem me salvou. Pela primeira e única vez na vida, eu estava tomando antidepressivos, bem fraquinhos. Usei por nove meses”, contou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“O médico achou que, com toda a situação, mais o fato de eu estar trabalhando muito, o remédio iria ajudar a encontrar um equilíbrio emocional. E o que acontece é que você fica meio sem emoção, meio neutro, numa espécie de ponto morto. Isso para uma atriz é muito ruim, um limbo. Fiquei com medo de não conseguir acessar com facilidade as emoções”, disse.

A atriz contou que recebeu o apoio de Nicette Bruno. “Me lembro de uma cena que eu tinha com a Nicette, no cenário da casa do Jacques, que eu entrava às gargalhadas, falando absurdos, e depois caía em prantos. Li e pensei: ‘Meu Deus, como vou resolver isso?’”, relembrou a atriz.

“Fiquei preocupada e, quando cheguei e comecei a ensaiar, a Nicette percebeu e me perguntou: ‘O que foi, filha?’. Expliquei minha aflição e ela me acalmou: ‘As emoções estão num único lugar, dentro de você. Só você sabe fazer esse personagem. É sua, você que construiu. E muito bem, inclusive. Você vai acertar, e a emoção vai vir’”, pontuou.

“Aquilo me deu uma calma. Ela falou o que eu precisava ouvir. A cena foi ótima. A emoção veio num momento diferente, mas ficou incrível, mais inusitado ainda. Sempre me lembro desse momento que vivia em Ti-ti-ti. Eu tentando me segurar, segurar a onda dos meus filhos nesse processo de separação. Foi um momento difícil, mas passou”, finalizou Cláudia Raia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio