Cantor Lobão revela que vetou música para a trilha sonora de novela da Globo

Publicado há 2 anos
Por Fabio Augusto
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nada de música de Lobão na Globo. O cantor revelou que vetou uma de suas canções na trilha sonora de uma novela da emissora.

Por meio de sua conta no Twitter, Lobão postou que a música “Vida Bandida” não terá espaço na Globo. Ao final, ainda ironizou a situação.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Acabo de vetar Vida Bandida para ser executada numa novela da Globo. Que fofo!”, escreveu.

Pelo que parece, a novela na qual Lobão se refere é Verão 90, a próxima trama das sete da emissora, já que sua música é original do final da década de 80.

Todavia, ainda não há maiores detalhes sobre a decisão do músico.

O que se sabe, porém, foi que ele aproveitou a onda de uma hashtag que criticava a emissora no Twitter, levantada sobretudo por apoiadores do atual presidente Jair Bolsonaro.

Além disso, muitos usuários aproveitaram para criticar uma matéria do jornal Estadão.

Leia mais: Isso a Globo Não Mostra: emissora acerta em cheio em quadro do Fantástico

Boris Casoy também alfineta a Globo

O jornalista e apresentador Boris Casoy se manifestou pela primeira vez a respeito das críticas a ele dirigidas – inclusive por colegas de outras emissoras, como Globo e GloboNews – a respeito da forma como conduziu, no último domingo (20), sua entrevista com o senador eleito Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Casoy usou seu espaço editorial no programa RedeTV! News para defender seu lado da questão. “Embora a GloboNews tenha dito que nessa entrevista não foram feitas todas as perguntas necessárias, a RedeTV! esclarece que fez um trabalho profissional e isento. Fiz todas as perguntas que o momento requeria, algumas até de forma incisiva”, alegou.

Leia mais: Boris Casoy rebate críticas da Globo e detona “jornalismo inquisitivo”

“O bom jornalismo é o que faz as perguntas isentas e imparciais, e não o ‘jornalismo inquisitivo’ que almeja obter respostas que gostaria de ouvir do entrevistado”, finalizou, categórico.

Vale lembrar que, todo esse movimento ganhou força depois que jornalistas da Globo criticaram o modo como a Record TV e a Rede TV! conduziram suas entrevistas com o senador.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais