Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Aos 84 anos, Ary Fontoura não cogita aposentadoria: “Vou continuar até quando der”

Publicado em 08/06/2017
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na tarde desta quinta-feira, dia 08/06, o ator Ary Fontoura foi o convidado especial do programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, para falar sobre o espetáculo “Num Lago Dourado”, que está em cartaz no Teatro Renaissance, no bairro dos Jardins, em São Paulo.

Ele também comentou sobre a sua trajetória de 52 anos na Rede Globo, do papel do ex-presidente Lula que irá fazer no filme “Polícia Federal, a Lei É para Todos”, sobre a Lava Jato, e analisou o atual momento político do Brasil.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Mais Você erra e chama Ary Fontoura de Ary Toledo

“Tenho 84 anos. Estou na expectativa de um grande presidente para o Brasil esse tempo todo. Meu avo me dizia: ‘um povo educado e saudável faz uma grande nação’. Sempre vi uma luta constante em cima disso. De repente agora eu vejo que está sendo feita uma limpeza”, analisou.

Sobre o presidente Michel Temer, Ary Fontoura foi enfático. “Temos um presidente capenga, que está sendo processado”.

O ator, que está na Rede Globo desde que a emissora foi ao ar pela primeira vez, há 52 anos, revelou que pretende permanecer trabalhando por muito tempo. “Trabalhar é um hobby e vou continuar até quando der”, confessou.

Ary Fontoura aproveitou para mandar um recado aos atores mais novos. “Não dá pra se distanciar do teatro. O teatro é a base de tudo. Quem faz bem teatro faz bem televisão e cinema. Consegue se expressar de qualquer maneira artisticamente”.

Ao analisar os grandes nomes da classe artística no Brasil, Fontoura destacou que não gosta de ser considerado um ‘top de linha’. “Jamais vou me comparar com Fernanda Montenegro ou Paulo Autran. A minha linha de trabalho é outra. Nunca entrei em uma escola de teatro, sou autodidata”, revelou.

Ary Fontoura também falou sobre o filme “Polícia Federal, a Lei É para Todos”, onde irá interpretar ex-presidente Lula. “É um filme comum, que fala da vida brasileira. É uma trilogia. O primeiro termina com a condução coercitiva do Lula, o segundo e o terceiro estão difíceis de sair, pois existem interesses conjugados”, revelou sem aprofundar o assunto.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....