“São inevitáveis as comparações, mas cada um tem o seu valor”, diz Leandro Lima sobre Junno Andrade

Publicado há 2 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entre novelas, séries e participações em programas de TV, o modelo, ator e apresentador Leandro Lima conquistou o público ao participar da terceira edição do Dancing Brasil.

Ao lado de Xuxa, Lele, como era chamado pela eterna rainha dos baixinhos, mostrou toda a sua desenvoltura na competição de dança levada ao ar nas noites de quarta da Record.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Elogiado por público e crítica, o profissional saiu da atração para tocar outro projeto: nova série da Netflix, Coisa Mais Linda, com previsão de estreia para março de 2019.

Netflix

A história protagonizada por Maria Casadevall e grande elenco narra fatos marcantes da Bossa Nova, estilo musical que nasceu no Brasil e ganhou o mundo.

Em entrevista, Leandro relembra sua participação no Dancing e afirma que Sergio Marone e Junno Andrade possuem estilos diferentes e que as comparações são inevitáveis.

Leandro também poderá ser visto nos cinemas em novembro no longa Chacrinha, protagonizado por Eduardo Sterblitch e Stepan Nercessian.

Confira!

Tá fazendo falta na apresentação do Dancing…

Já ouvi muito. (risos).

Segue assistindo?

Estou assistindo sempre, comentando.

Sente falta?

Sinto um pouco, adorava!

O Junno pediu dicas ou falou com você sobre o Dancing?

Ele é um querido, me mandou uma mensagem: ‘Você não sabe como estou nervoso. Estou assistindo todos os programas’. A Xuxa também me ligou e disse que ele estava assistindo. Pra mim é uma honra ser uma referência.

Comparações

Como analisa as comparações feitas pelo público?

É inevitável, mas cada um tem o seu jeito, seu valor.

E como estão as gravações da série da Netflix?

Estreia em 2019, começo de março. Uma série que se passa nos anos 60. Eu faço o cara que inventou a Bossa Nova. Gravo as últimas cenas nesta semana.

Tem medo que as mudanças políticas possam interferir no seu trabalho, na arte como um todo?

A gente ter que ter uma resistência, talvez algumas coisas mudem. Espero que a gente continue tendo liberdade de expressão, que fatores políticos não fiquem podando nossos pensamentos.

Como surgiu o convite pra integrar o elenco de Chacrinha?

Um convite do Edu. Uma participação muito significativa. Tem muito do Nordeste no filme.

Novos projetos pra TV?

Tenho uma negociação para apresentar um reality, mas não posso falar muito ainda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio