Xuxa e Record TV já não estavam na mesma sintonia

A despedida da apresentadora foi algo natural e inevitável

Publicado há 2 dias
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Neste domingo (10), numa entrevista a Carolina Ferraz no Domingo Espetacular, Xuxa Meneghel e Record TV oficializaram a despedida da apresentadora na emissora. Nestes cinco anos como contratada do canal, a loira comandou seu próprio talk show e se aventurou em formatos, emplacando o Dancing Brasil, The Four Brasil e um especial do Canta Comigo.

O anúncio da saída da apresentadora veio num momento em que sua despedida parecia um processo natural. Isso porque Xuxa teve um ano de poucos programas na TV, mas de muitas entrevistas, ações e, principalmente, posicionamentos. Já faz algum tempo que a artista não se furta em dizer o que pensa, mas 2020 foi um ano em que, particularmente, Xuxa se mostrou mais disposta a levantar bandeiras.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O fato de ela aparecer bastante em programas da Globo, mesmo contratada da Record, tem a ver com isso. Xuxa falou muito sobre o livro infantil que lançou, Maya: Bebê Arco Iris, no qual narra a história de uma criança com duas mães. A apresentadora também vem se posicionando mais politicamente, deixando clara sua discordância aos rumos do país.

Enquanto isso, a Record mantém uma posição mais conservadora, que vai de encontro ao que a “nova” Xuxa anseia. Pode não ter sido intencional, mas parece ter havido a compreensão, de ambas as partes, de que já não falavam mais a mesma língua.

No entanto, a despedida foi sem traumas. E nem poderia ser diferente, já que Xuxa não emplacou sucessos no canal, mas sua trajetória ali contribuiu para seu amadurecimento enquanto artista.

Novos rumos

Pela primeira vez em mais de 30 anos na TV sem vínculo com nenhuma emissora, Xuxa está livre para se lançar em novos desafios. A apresentadora declarou que pretende tocar o projeto de um filme, uma série e um documentário, e que conversava com grandes empresas de streaming. Em live com Luis Erlanger, ela revelou que seu documentário pode sair pelo Globoplay.

Ou seja, mesmo sem um canal e sem um programa para chamar de seu, Xuxa continuará em evidência e parece disposta a se aventurar em novos formatos para novas plataformas. Algo novo para alguém criada na TV aberta convencional, mas, sem dúvidas, com boas possibilidades de acerto.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio