SBT desperdiça talento de Chris Flores no Triturando

Apresentadora tem enorme potencial desperdiçado ao mediar debates bizarros

Publicado há 5 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando foi anunciado que Chris Flores passaria a fazer parte do então Fofocalizando, não houve grande estranhamento. Afinal, a jornalista se tornou apresentadora de TV justamente neste segmento, quando era colunista de celebridades em programas de variedades. Foi assim que ela estreou no Hoje Em Dia, da Record TV: falando de famosos. Depois, foi ampliando o leque, até se tornar uma apresentadora versátil. No SBT, fez bonito comandando realities, como Fábrica de Casamentos.

Ou seja, sua chegada ao Fofocalizando seria como uma volta às origens. Chris contribuiria com a atração compartilhando sua experiência de anos cobrindo celebridades em revistas especializadas e programas de TV. Além disso, emprestaria sua credibilidade e seu carisma à atração, características que sempre estiveram presentes em sua trajetória televisiva. Em suma, Chris chegou para contribuir e agregar valor. Fofocalizando não era bem um grande programa, mas sua presença ali não seria estranha e, de quebra, ela traria alguma elegância ao vespertino.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, veio Silvio Santos e transformou Fofocalizando em Triturando. Agora, o programa preenche seu tempo com Chris e os comentaristas Flor, Gabriel Cartolano e Ana Paula Renault avaliando questões “pertinentes”, como “triturar” ou não um homem que coça a virilha. Quando Chris não está mediando um “debate” como este, está lendo, no ar, livro de piadas de Ary Toledo. É simplesmente bizarro.

Grande profissional

Não se duvida do profissionalismo de Chris Flores. A apresentadora sempre foi um “curinga”, encaixada em projetos diversos. Neste contexto, não se mostrou apenas como muito versátil, mas também como uma profissional que veste a camisa da casa em que está. E o faz sempre com muita competência. Ou seja, se a casa a manda ler piadas no ar, ela lerá, mantendo sua elegância característica. Isso, sem dúvidas, é louvável.

Porém, a emissora não retribui este respeito que a apresentadora demonstra. Ao reduzir uma profissional deste gabarito a leitora de livros de piadas, ou mediadora de debates bizarros, o SBT demonstra uma total falta de consideração à apresentadora que tem em mãos. Ter Chris Flores em um produto tão fraco como este é de um desperdício que chega a dar pena. Fica a torcida para que a quarentena passe logo e Chris retome as gravações de Fábrica de Casamentos. Porque ela não merece este Triturando.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais