Na reta final e sem “barriga”, Rock Story ainda tem lenha para queimar

Publicado há 4 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Já falamos aqui sobre o ótimo texto de Rock Story, trama das sete assinada pela estreante Maria Helena Nascimento. A narrativa do folhetim é muito bem estruturada, costurada de tal forma a evitar a famigerada “barriga”, aquele momento em que nada muito interessante acontece numa novela. Rock Story chega à reta final sem enrolação.

Tudo isto se deve à excelente habilidade da autora de ter sempre um trunfo na manga, no intuito de sacá-lo apenas quando a história precisa. Basta observar a trajetória da mocinha Júlia (Nathalia Dill), que, como toda boa mocinha de novela, já passou por diversos perrengues, e, ainda assim, consegue despertar o interesse da audiência sobre suas próximas ações.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando a novela começou, Júlia foi vítima de um golpe, quando o namorado metido com tráfico de drogas a usou como “mula”, tentando transportar uma encomenda para os Estados Unidos. Assim, a mocinha foi obrigada a fugir da polícia e se passar por sua irmã gêmea, Lorena (Nathalia Dill). Então, acompanhamos as diversas fugas de Júlia, enquanto ela procurava o vilão Alex (Caio Paduan) e tentava provar sua inocência. Esta “caçada” teve seus desdobramentos, até que Alex fingiu sua morte e saiu de cena, dando espaço para que Lorena, até então vista apenas na tela de um tablet, chegasse de vez à trama. A “gêmea má” chegou trazendo novos conflitos, agitando ainda mais a vida de Júlia. No fim, acabou morrendo e inocentando a irmã, enquanto Alex foi preso. Parecia o início de uma fase calma na vida da protagonista de Rock Story, que finalmente iria viver seu amor com Gui Santiago (Vladimir Brichta) sossegada.

Mas, como dito acima, Maria Helena Nascimento tem sempre um trunfo na manga. E sacará mais um deles nos próximos capítulos. Trata-se da mãe de Zac (Nicolas Prattes), que desapareceu no início da história. Na reta final de Rock Story, é ela quem irá ressurgir para dar mais um pouco de trabalho para Gui e Júlia. Isso sem falar em Diana (Alinne Moraes) e Lázaro (João Vicente de Castro), que seguem no encalço do casalzinho protagonista.

É muito comum em algumas novelas, quando o casal principal se casa antes do fim da trama, que eles percam a função no enredo. I Love Paraisópolis é um exemplo recente: Mari (Bruna Marquezine) e Ben (Mauricio Destri) ficaram completamente deslocados do enredo quando se casaram na novela de Alcides Nogueira e Mário Teixeira. Em Rock Story, felizmente, isso não vai acontecer. Júlia e Gui seguem vivendo sua história de amor, mas continuam relevantes e no centro da ação de Rock Story. Mérito da autora.

Record “queima cartuchos” ao exibir reprises de realities aos sábados

Dinâmico, Era Uma Vez Uma História diverte e educa

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio