Movimentada, estreia de Os Dias Eram Assim é imperdível

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Globo disponibilizou no Globo Play, como tem feito com regularidade, o primeiro capítulo de Os Dias Eram Assim, supersérie que estreia nesta segunda-feira (17) em faixa que anteriormente era destinada às “novelas das onze” – mudança que faz sentido, ao menos em relação a esse trabalho.

Bastante dinâmica, a atração não tem pegada de folhetim e faz jus ao título. Ao mesmo tempo, diferente de outras tentativas de aproximar novelas de séries, dificilmente a Globo corre o risco de ousar demais e espantar o público.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com um cenário difícil para o Brasil como pano de fundo, o enredo logo de cara apresenta os principais personagens e eles são facilmente identificados como mocinhos e vilões, com o papel de Sophie Charlotte se mostrando à frente de seu tempo e no centro dos conflitos que une boa parte do elenco.

A surpresa fica por conta de Susana Vieira, que não ganha tanto destaque nesse primeiro dia, mesmo sendo vilã. O fato merece ser citado pois a veterana sempre chama atenção em seus trabalhos por já surgir causando – e meio que faz questão disso.

Cássia Kis sobre estreia de Os Dias Eram Assim: “Não criem muita expectativa”

Em um cenário favorável para a Globo, com os telespectadores da Record, SBT e RedeTV! na TV paga migrando para a ‘poderosa’ e com A Força do Querer acima dos 30 pontos, Os Dias Eram Assim tem tudo para, além de cativar público e crítica, ir muito bem no quesito audiência.

É só não degringolar como Babilônia, A Regra do Jogo e A Lei do Amor, que decepcionaram após estreias promissoras. Fica a torcida.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio