Crítica de TV

Enquanto streaming não embala, Band poderia reprisar clássicos de sua teledramaturgia na TV

Produções da primeira metade dos anos 1980 seriam novidade para mais de uma geração

Publicado em 07/02/2023

Já faz algum tempo que a Band planeja disponibilizar clássicos de seu rico acervo para os assinantes do aplicativo Bandplay, via streaming – houve até uma palinha com um especial de Hebe Camargo na virada de 2020 para 2021.

Principalmente a possibilidade de acompanhar as interessantes novelas da emissora dos Saad deixou a “bolha noveleira” em polvorosa. Toda uma geração poderia enfim acompanhar as emoções de obras de autores importantes como Ivani Ribeiro, Jorge Andrade, Lauro César Muniz e Benedito Ruy Barbosa – fora da TV Globo.

Enquanto os problemas técnicos, de direitos etc. se resolvem para que as obras sejam disponibilizadas no Bandplay, a Band bem que poderia fazer de novo o que fez em diversas ocasiões ao longo dos anos 1980 e 1990. As novelas e séries da casa foram quase todas reapresentadas, até mesmo em horários melhores do que os que ganharam quando inéditas.

Vicente Sesso fez apenas uma novela na Band – Cara a Cara, que reativou o departamento de Teledramaturgia da emissora, em 1979, após uma pausa de 10 anos. O elenco reuniu nomes das TVs Globo e Tupi, e resultou numa constelação: Fernanda Montenegro, Luís Gustavo, David Cardoso, Débora Duarte, Fúlvio Stefanini, Irene Ravache, Rolando Boldrin, Edson França, Márcia de Windsor, Carmen Silva, Roberto Pirillo, Maria Isabel de Lizandra, Nathalia Timberg, Wanda Kosmo e Fausto Rocha, entre outros.

Ivani Ribeiro esteve na Band entre 1980 e 1981, e lá desenvolveu duas novelas inéditas – Cavalo Amarelo e Os Adolescentes -, além de revisitar duas antigas: A Deusa Vencida e O Meu Pé de Laranja-lima. O citado Jorge Andrade escreveu cerca de dois terços de Os Adolescentes, mais as cults Ninho da Serpente e Sabor de Mel.

Outro autor que fez apenas uma novela na Band, em 1981, foi Lauro César Muniz. Rosa Baiana era protagonizada por Nancy Wanderley no papel-título da mulher batalhadora que queria manter a família unida e encaminhada enquanto esperava pela volta do companheiro Edmundo Lua Nova (Rafael de Carvalho). A produção era gravada na Bahia, com apoio da Petrobras.

Benedito Ruy Barbosa marcou a teledramaturgia da Band com Pé-de-vento (1980) e Os Imigrantes (1981-1982), da qual escreveu os dois primeiros terços. Voltou para a TV Globo em seguida e foi substituído na tarefa por Renata Pallottini e Wilson Aguiar Filho. Este também escreveria na casa Maçã do Amor (1983).

Outros novelistas que marcaram presença na Band na primeira metade dos anos 1980 foram Sérgio Jockymann (Dulcinéa Vai à Guerra e Casal 80), Jayme Camargo (Campeão), Marcos Caruso (Braço de Ferro), Geraldo Vietri (Dona Santa e Casa de Irene) e até Carlos Lombardi (que conduziu com Ney Marcondes a segunda fase de O Todo-poderoso).

Na medida do possível, que esperamos seja muita, queremos tudo isso para logo no Bandplay, pessoal da Band. Ou na própria TV, “como faziam os astecas”

As informações e opiniões expressas nesta crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade