Natuza Nery é interrompida por senador e rebate com classe: “Fará comigo o que fez com mulheres na CPI?”

Marcos Rogério, aliado de Bolsonaro, já pausou parlamentares durante inquérito sobre Covid

Publicado em 28/5/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A jornalista Natuza Nery rebateu o senador Marcos Rogério (DEM-RO), que constantemente a interrompeu durante entrevista ao vivo no programa Estúdio I, do canal pago GloboNews, nesta sexta-feira (28). O congressista, aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), provocou e fez insinuações sobre a emissora e a profissional, até que ela respondeu à altura.

Durante a entrevista, Marcos Rogério reclamou dos ataques da Globo e da imprensa ao governo e falou sobre as críticas à aglomeração provocada pelo presidente no último domingo. “Se fossem movimentos para pedir o impeachment de Bolsonaro, certamente muitos daí estariam aplaudindo”, acusou o parlamentar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Não, não é verdade, senador”, disse Natuza, sem poder concluir a fala porque Marcos Rogério voltou a interrompê-la. Ela insistiu lembrando que o congressista interrompeu senadoras durante a CPI da Covid.

“Senador, não é verdade. O senhor não vai fazer aqui o que faz na CPI, comigo, porque não há nenhuma justificativa para aplaudir aglomeração, independentemente da pauta dessa aglomeração. Não é razoável defender aglomeração de qualquer cor partidária que seja, com qualquer bandeira que seja. Não é razoável, senador”, prosseguiu a jornalista, até ser interrompida novamente.

Marcos Rogério, então, fez outra insinuação falsa para tentar ganhar a narrativa de que a Globo defende aglomerações que não foram provocadas por Bolsonaro: “Aí vocês defendem jogo em São Paulo e está tudo certo? Quando é futebol está certo?”.

Sem entender o contexto da fala, Natuza Nery pediu para o entrevistado explicar, mas foi mais uma vez interrompida. E retrucou com maestria: “O senhor está falando do quê? Senador, eu não vou ficar batendo boca com o senhor, porque eu acho que o senhor… o senhor vai me deixar concluir ou o senhor vai fazer comigo o que faz com as senadoras mulheres na CPI?”.

O congressista respondeu duvidando da capacidade de Natuza Nery de entender o funcionamento da CPI (logo ela, que tem duas décadas de experiência na cobertura política): “Essa é a sua opinião, você não conhece o regimento do Senado, não diz respeito a mim”. Maria Beltrão, apresentadora do Estúdio I, interveio na discussão: “Eu vou fazer um intervalo”.

O comportamento de Marcos Rogério, machista, se assemelha às atitudes dele e de outros senadores durante a CPI da Covid. Ele, por exemplo, já interrompeu Leila Barros (PSB-DF) e ainda emendou: “Calma, não precisa ficar nervosa”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio