Exclusivo

Falsa entrevista de Ratinho impulsiona SBT e impede Lula de bater ibope de Bolsonaro no JN

Apoiadores do governo divulgaram mentira para atrapalhar audiência da Globo com candidato do PT

Publicado em 26/08/2022

A coluna informou que a sabatina de Lula fez a audiência do Jornal Nacional às quintas-feiras crescer mais do que às segundas, quando o entrevistado foi Jair Bolsonaro. A coluna também informou que, em números absolutos, o ibope do telejornal com o atual presidente foi superior ao da edição com o líder petista. Por apenas três décimos, Lula não ultrapassou o candidato do PL. A explicação pode estar na mentira compartilhada por bolsonaristas desde a última terça.

Inconformados com o desempenho de Bolsonaro no embate com William Bonner e Renata Vasconcellos (“embate”, porque jornalistas da Globo são considerados “inimigos” pelos apoiadores do governo), extremistas inventaram que o presidente voltaria à TV na quinta-feira, mesmo dia da ida de Lula no JN, para uma entrevista positiva com seu ferrenho defensor Ratinho. Até um vídeo de 2020 foi manipulado para dar mais veracidade à mentira, que colocou o apresentador do SBT entre os assuntos mais comentados no Twitter.

Esta coluna rapidamente cumpriu seu dever jornalístico e, em contato com a direção do Programa do Ratinho, desmentiu a entrevista com Bolsonaro. Em seguida, o próprio apresentador, que se recupera da Covid-19, foi informado por sua equipe a respeito da notícia falsa e negou que iria encontrar o presidente.

Nesta sexta-feira (26), a coluna teve acesso exclusivo ao ibope detalhado de Lula e Bolsonaro no Jornal Nacional. Os dados são referentes à Grande São Paulo. Além de atrair mais televisores ligados (47% x 46,4%), percentual já publicado no texto anterior, foi possível observar que o petista começou a entrevista com 30,7 pontos, público maior do que o do candidato do PL (30,3 na primeira metade da sabatina).

Na rede de Silvio Santos, além da mentira bolsonarista, o SBT Brasil terminou seis minutos mais tarde na quinta e competiu mais com Lula do que com Bolsonaro. Poliana Moça, como consequência, subiu meio ponto contra o JN na quinta em relação a segunda.

No confronto com a novela infantojuvenil, o telejornal da Globo marcou 33,4 na segunda e 33 na quinta. Quatro décimos que mantiveram Bolsonaro líder de audiência nas sabatinas. Em uma campanha eleitoral tão acirrada, este dado é muito valioso e já está sendo usado por extremistas para reforçar o poder do candidato à reeleição na TV, embora esteja muito abaixo de Lula nas pesquisas.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.