Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Exclusivo

Campeã do “Oscar pornô”, atriz Emme White estreia como cantora em clipe da KondZilla

Atriz e podcaster lança carreira musical com o funk Tapa na Pantera

Publicado em 26/10/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Emme White, uma das atrizes mais conhecidas e premiadas da indústria pornô, iniciou sua carreira de cantora em um clipe ousado e com muita sensualidade, do jeito que seus fãs estão acostumados a ver. A música Tapa na Pantera, lançada na última quinta-feira (21), ultrapassou 45 mil visualizações em menos de uma semana no canal KondZilla, maior produtora de funk do Brasil.

Em entrevista exclusiva à coluna, Emme White falou revelou detalhes da nova experiência. A atriz, que atualmente apresenta o podcast Prosa Guiada, se aproximou da KondZilla por intermédio da cantora, stripper e empresária DJ Brisa, compositora de Tapa na Pantera.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

“Conheci a DJ Brisa pelas redes e fiquei encantada. Convidei-a para o meu podcast, Prosa Guiada, e falei do meu sonho de cantar, mas tinha dificuldade para compor. Ela topou escrever e amei a letra, conseguiu captar muito bem a minha essência, e por isso estou muito feliz com a parceria, ela é parte fundamental na realização desse sonho. E ela tinha parceria com a KondZilla. A ideia é aproveitar meu lado sexy e selvagem de uma forma artística, além dos filmes. Fazer esse clipe pela KondZilla também é um sonho. Quem não quer cantar funk e sair na KondZilla?”, comemora.

DJ Brisa e Emme White (Divulgação)

Quem só conhece Emme White pelos filmes adultos provavelmente não conhece seu talento e afinação para cantar. Ela já deu uma palhinha em suas redes sociais e planeja expandir a carreira para outros estilos musicais além do funk.

“Quero me experimentar como artista, musicalmente falando. Decidimos iniciar com o funk, por ser mais sensual e pelas pessoas me conhecerem por esse lado, mas a intenção não é ficar só nisso, é fazer uma transição. Se há cantoras que exploram sensualidade e sexualidade mas não tiveram a vivência que eu tive, por que eu não posso falar também? Não tenho problema nenhum em ser sensual, usar meu corpo. Sou da ideia de que o que é bonito é para se mostrar”, analisa.

Emme White conquista Prêmio Sexy Hot 2018 (Reprodução/YouTube/Mel Fire)

Do sonho de cantar à indústria pornô

Antes de se consagrar como atriz pornô, ela cantou no coral da igreja do colégio onde estudava, em Canoas (RS), ganhando até prêmios na infância. “Desde criança sempre amei cantar, tinha costume de ouvir músicas e fingir que era cantora”, recorda.

Anos depois, já adulta, entrou para o elenco de um espetáculo musical e formou um conjunto com atores e músicos. Após a dissolução do grupo, mudou-se para São Paulo trabalhar como bailarina de dança do ventre, porém percebeu que seus ganhos não compensavam o investimento. Foi então que ela decidiu revelar sua outra identidade. Saiu Emeline, entrou a camgirl Emme White, mulher sedutora que fatura alto se exibindo na internet.

“Fazia escondido, tinha medo de sofrer preconceito, e tentei ter uma outra profissão que se ‘encaixasse’ na sociedade e que as pessoas não vissem com maus olhos. Vi que me dava mais dinheiro e já tinha me proporcionado independência financeira. Com esse dinheiro, vim para São Paulo investir na dança. Mostrei o rosto e nasceu a Emme White”, conta.

Com o nome artístico, Emme White tornou-se uma das maiores personalidades da indústria pornô. Em 2017, conquistou o Prêmio Sexy Hot, considerado o “Oscar” do pornô, em quatro categorias: melhor cena de sexo oral, melhor cena de orgia, melhor atriz homo e melhor cena homo feminina. Repetiu a dose em 2018, com três estatuetas (melhor sexo oral, melhor sexo anal e melhor cena homo feminina). Hoje, aos 40 anos e mãe, ela decidiu se aposentar do cinema adulto.

“Em breve anunciarei que estou deixando a indústria pornô. Acho que já fiz tudo que tinha vontade de fazer, já contribuí o suficiente. Pelo menos para produtoras vou deixar de gravar. Provavelmente vou fazer mais um filme, uma superprodução Sexy Hot, mas pretendo continuar no OnlyFans e no Câmera Privê durante mais um tempo, porque ali faço do jeito que eu quero, sinto uma liberdade maior. Quero voltar a fazer aulas de dança, e ser mamãe é algo gratificante, me mudou como mulher, uma experiência transformadora. Apesar de difícil e trabalhosa, de uma responsabilidade tremenda, é delicioso. Prova que sou capaz de muito mais do que eu imaginava”, conclui Emme.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....