Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Reprise

Conheça a história de Pão-pão, Beijo-beijo, nova novela do Canal Viva

Enredo criado por Walther Negrão substitui Amor Com Amor se Paga nesta segunda-feira (16)

Publicado em 13/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (16), o Canal Viva estreia em suas faixas de 14h40 e 0h30 Pão-pão, Beijo-beijo, de Walther Negrão, em substituição a Amor Com Amor se Paga, de Ivani Ribeiro. Relembre a história da novela, exibida originalmente em 1983 no horário das 18h da TV Globo.

Os mistérios de Ciro Cerqueira (Cláudio Marzo), ligados a um homem e a uma mulher, conduzem a história, que começa com um acidente de trânsito no subúrbio carioca de Madureira e envolve a rica e mimada Bruna (Elizabeth Savala), o migrante nordestino Soró (Arnaud Rodrigues), que transporta mercadorias com uma carroça de mão, e Ciro, que trabalha como motorista de ônibus.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Por conta do acidente, tanto Ciro quanto Soró são despedidos e acabam indo trabalhar para Mamma Vitória Cantarelli (Lélia Abramo), avó de Bruna e proprietária de uma rede de cantinas.

Enquanto tenta ocultar o passado e ascender socialmente para conquistar Bruna, que o humilha e desconfia de suas intenções, Ciro se torna grande amigo do ingênuo Soró e acaba por despertar a paixão de Luiza (Maria Cláudia), irmã de Bruna. As duas moças passam a disputá-lo, ainda que Bruna não reconheça o sentimento e esteja noiva de Júlio (Edwin Luisi), diretor das cantinas.

Bruna (Elizabeth Savala) e Ciro (Cláudio Marzo) em Pão-pão, Beijo-beijo

Guido (Mário Benvenutti), filho de Mamma Vitória, vai morar no Rio de Janeiro após a falência de sua cantina em São Paulo, levando consigo a esposa Loreta (Renata Fronzi), os filhos Benito (João Carlos Barroso), Duda (Élida L’Astorina) e Geninho (Paulo Vignolo) e o cunhado vagabundo Giggio (Laerte Morrone), que vive às suas custas.

A mãe de Bruna e Luiza é a outra filha de Mamma Vitória, Gemma (Flora Geny), que tem um terceiro filho, Franco (Cássio Gabus Mendes). O jovem é apaixonado por Nina (Tássia Camargo), a mimada filha da empregada Joana (Cleyde Blota) que tem mania de grandeza e sonha com um namorado rico.

Também vai para o Rio a família de Soró, vinda do Nordeste: a mãe Donana (Laura Cardoso), as irmãs Mariana (Tânia Loureiro) e Regina (Marcella Muniz) e a tia Lala Sereno (Regina Dourado), que ficou meio maluca após ser abandonada no altar e recita sua história em forma de versos na feira de São Cristóvão, conhecido reduto nordestino no Rio de Janeiro.

Traçava-se aqui o paralelo entre o clã italiano e o nordestino, em suas diferenças e semelhanças e nas relações que se estabelecem entre seus integrantes, como o namoro de Benito e Mariana, a amizade de Soró e Regina com Geninho e a que se forma entre as duas matriarcas, além do divertido romance de Lala com Giggio, por quem ela se apaixona perdidamente.

Mariana se envolve com Benito, ao passo que Duda fica interessada no primo Franco. Por sua vez, Geninho desenvolve uma bonita amizade com Regina e Soró, uma criança grande.

Aos poucos o segredo de Ciro vai sendo desvendado: a moça com que ele sempre se encontra, Maria Helena (Monique Alves), é sua meia-irmã, filha de sua mãe com outro homem, Mauro Bueno (Henrique Martins). Ela vive com o pai, desafeto de Ciro, e presa a uma cadeira de rodas devido a um acidente automobilístico.

Apenas ao final, com a morte do padrasto, Ciro enfim consegue cuidar da irmã como sempre quis, e se casa com Luiza, enquanto Bruna termina a história ao lado de Júlio e tendo de assistir à felicidade da irmã com o homem que ambas amam.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....