Novo rumo

Quem é Teca no remake de Renascer? Personagem ganha conflito diferente

Menina foi vivida por Paloma Duarte na versão de 1993

Publicado em 11/01/2024

Teca é interpretada por Lívia Silva no remake de Renascer. A estreante vive uma garota que ficou eternizada por Paloma Duarte na versão original da novela, em 1993, mas que agora terá um conflito diferente.

Teca, que na verdade se chama Maria Tereza, não será encontrada por Buba (Gabriela Medeiros) em um lar de adoção. Em 2024, José Venâncio (Rodrigo Simas) e a namorada atropelam a “trombadinha” nas ruas do Rio de Janeiro e a acolhem.

Depois disso, Buba descobre que Teca está grávida de Du (José Duboc) e fica de olho no bebê. Buba não pode ter filhos e realizar o sonho de Venâncio, já que é uma mulher trans. Assim, Teca passa a morar na casa deles.

Venâncio, assim como na primeira versão, não gosta da história. Mas, após sua morte, uma reviravolta acontece tanto na vida de Buba quanto de Teca.

Lívia Silva interpreta Teca, papel que foi de Paloma Duarte
Lívia Silva interpreta Teca papel que foi de Paloma Duarte

Segundo Lívia Silva, a personalidade da menina será mantida. “É uma menina cabeça dura, combativa, dona de uma personalidade forte. Ela tem muita consciência de que aquele lugar que ela tá não é o lugar que ela pertence. Se ela tiver oportunidade, ela é capaz de mudar tudo”, revelou durante coletiva de imprensa.

Além disso, a garota terá uma forte relação com os seus amigos, Neno (Gabriel Lima da Silva) e Pitoco (Juan Queiroz). “A Teca é uma menina que perdeu a família muito cedo e foi pingando em lares de adoção até passar a viver nas ruas do Rio de Janeiro. E no momento em que ela se sente mais fragilizada ela encontra o Du, o Neno e o Pitoco, que a ensinam a entender esse corre na rua”, disse.

Embora tenha assistido à versão de 1993, ela está fazendo uma composição própria da personagem. “Assisti a primeira versão e fiquei apaixonada pela Teca da Paloma. Mas eu decidi fazer minha composição para uma Teca mais contemporânea”, afirmou Lívia.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade