Reta final

Berenice revela segredo de Joana e acaba com Edmundo em O Cravo e a Rosa

A falsa coloca a lavadeira e o professor em maus lençóis

Publicado em 06/09/2022

Ardilosa, Berenice (Bernadeth Lyzio) vai deixar Joana (Tássia Camargo) e Edmundo (Ângelo Antônio) em maus lençóis no final de O Cravo e a Rosa.

Tudo começa quando a falsa é desmascarada. Seu próprio sobrinho, Jack (Roney Villela), a entrega como mandante do assalto na casa da lavadeira.

O bandido diz que Berenice armou tudo, pois acreditava que a “amiga” estava com as apólices da herança de Catarina (Adriana Esteves).

Sendo assim, Berenice é presa e obrigada a dizer tudo o que sabe sobre o crime. Para lembrar, o assalto terminou com um tiro em Joana e a detenção de Edmundo.

Berenice (Bernadeth Lyzio) em O Cravo e a Rosa
Berenice (Bernadeth Lyzio) em O Cravo e a Rosa

Berenice entrega Joana

Acontece que Berenice coloca ainda mais fogo no caso. Para sair da mira da polícia, ela entrega um segredo de Joana.

“Ela vivia falando que não tinha preocupações com o futuro e tinha do que viver. Mas eu sabia que o pai das crianças não tinha dado dinheiro nenhum! E depois fiquei sabendo que ela esteve na festa no dia do roubo das apólices! Aí eu juntei as duas coisas!”, dispara.

A ardilosa acredita que Joana pegou as apólices, tanto que foi revirar a casa da lavadeira após o assalto. Catarina encontrou os papéis, mas eram falsos.

Batista (Luis Melo) pegou o livro com as supostas apólices e deixou na casa de Joana. Mas, a essa altura, os verdadeiros documentos já estavam trocados. Ou seja, Joana não é culpada.

Joana (Tássia Camargo) em O Cravo e a Rosa
Joana (Tássia Camargo) em O Cravo e a Rosa

Edmundo em perigo

Para completar, Berenice ainda acaba com Edmundo. Ela diz que o professor foi convencido por Jack a participar do roubo. Tudo para que pudesse interpretar as apólices.

Mas Edmundo foi enganado e até encorajou Joana a fugir. Mas foi tarde demais. Sem saber da verdadeira história, a vilã faz a caveira do intelectual.

“Foi o meu sobrinho que arrumou. Ele precisava de alguém para ler os documentos e saber quais eram as apólices. Mas esse professor é muito ingênuo. Pelo que eu sei, nunca tinha roubado. Mas tava passando necessidades e aceitou! É claro que ele é culpado!”, revela.

Com isso, a situação de Edmundo é grave. A única que pode salvar o professor da condenação é Joana. A lavadeira demora a acordar, mas logo diz toda a verdade no final de O Cravo e a Rosa.

Leia mais textos deste colunista.