Falta de consciência humana de Juliano Cazarré abala proposta da novela Pantanal

Comportamento do ator sobre a vacina merece punição na Globo

Publicado em 28/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mesmo com idade avançada para assumir o papel que foi de Ângelo Antônio na primeira versão de Pantanal, produzida em 1990 pela TV Manchete, Juliano Cazarré, de 40 anos, foi escalado para tal. Agora, com os trabalhos em estúdio iniciados há duas semanas, o ator se envolveu em um escândalo ao atacar Leo Dias, o jornalista que explanou seu negacionismo sobre a vacina da Covid-19.

Não bastando, Cazarré ainda foi covarde com o colega de profissão, Armando Babaioff, que diante da guerra armada expressou através de seu perfil no Twitter o interesse em ser escalado para algum trabalho, uma vez que está devidamente imunizado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com argumento vago e sem sensibilidade alguma sobre a vacina, Juliana Cazarré, como formador de opinião que movimenta cerca de 1 milhão de seguidores somente no Instagram, falta com consciência humana ao expor sua ideologia completamente errônea e arriscada do tema e condena a proposta do remake da clássica novela de Benedito Ruy Barbosa.

O artista de desempenho bem mediano na TV e no cinema e que ainda está bem distante de ser um ótimo ator, precisa entender que a vida é dele e quem cuida é ele, mas suas escolhas, num momento tão trágico como este, respingará em outras pessoas que em nada tem a ver com suas decisões.

Vacina é o único caminho, é a solução. Descredibilizá-la é um desserviço imensurável. Como entender que uma figura dotada de potencial intelecto, cultura e recursos possa afirmar que exista riscos com a vacina? Quais riscos seriam esses? Como empregar um ator com este tipo de comportamento?

Não é momento para opiniões subversivas e irresponsáveis que contrariam a própria ciência. E não bastando, o ator ainda coloca na conta do jornalista sua própria imbecilidade. Juliano Cazarré afirma, sem nem ao menos creditar a fonte de sua informação, de que a vacina pouco adiantaria em seu caso.

Ele teve a coragem de dizer que adquiriu a imunidade em 2020 ao contrair o vírus e justifica isso como uma não obrigatoriedade em ser vacinado. Surreal!

O ator esteve no elenco de Amor de Mãe, novela interrompida pela pandemia no ano passado e que tratou o tema em sua retomada. Sendo este, seu último trabalho até então, antes de ser convidado para Pantanal.

Ainda em sua manifestação do caso, ele avisa que tomará a vacina nesta quinta-feira, dia 29, após consultar a própria produção da novela. “Deixei claro que se for uma condição para que eu participe de Pantanal, que eu tomaria”, escreveu o ator de 40 anos em sua rede social. É de moer!

Ainda integram o elenco de Pantanal, Marcos Palmeiras, Juliana Paes, Bruna Linzmeyer, Renato Góes, Dira Paes, Osmar Prado, José Loreto, Alanis Guillen e Jesuíta Barbosa. Resta aguardar para e descobrir se o bastidor desta produção roubará os holofotes.

Em tempo, fica claro o quanto a imagem do ator destoa completamente do universo de Pantanal, uma obra de custos milionários que não poderá ser impactada por escândalos, bem como ocorreu com O Sétimo Guardião (2018), que repercutiu unicamente por seu bastidor conturbado. A diferença é que o caso de agora é muito mais grave.

* As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade do seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio