Anunciar na TV aberta: Qual o caminho mais assertivo para obter os melhores resultados?

Adriano Oliveira, sócio e head da Publiset, explica sobre ações de marketing

Publicado em 12/01/2022 16:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As frequentes transformações pelas quais a TV aberta no Brasil está passando têm movimentado não somente o meio artístico como também o mercado publicitário. Com todas essas mudanças, as empresas ficam animadas para anunciar na programação. Adriano Oliveira, sócio e head de atendimento da Publiset, explica o que elas devem levar em consideração para investir de modo assertivo, aumentar as vendas e consolidar presença com o público consumidor.

“Com formatos mais dinâmicos, atrações diárias e temáticas, além da liberdade para criar, é possível planejar e colocar no ar ações de marketing completas e diversificadas, pensando em melhorar a conexão com o público e aumentar o faturamento”, explica ele.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A empresa Publiset é especializada em comunicação, marketing, veiculação, planejamento estratégico, criação, performance de mídia off-line, auditoria de resultados, leitura apurada de dados e uso de IA.

Audiência, programa e marca

Os brasileiros são apaixonados por programas de auditório. De acordo com o especialista da Publiset, no horário das 20h30 às 22h30, 70% dos lares estão com a televisão ligada, o que indica um alto potencial de mercado em comparação aos domingos, quando a audiência cai 13%.

Há uma infinidade de possibilidades quando falamos em anunciar neste formato de programa. As campanhas podem ir desde ação comercial com VT a boletim de merchandising, passando por patrocínio de quadros, menção e vinheta de passagem, clipe, bumper, entre outras.

Como cada uma destas opções tem duração e valor específicos, a Publiset, por exemplo, sugere que a marca saiba qual delas se encaixa melhor ao seu objetivo e poder de investimento, levando ao melhor resultado para a companhia.

Como a TV combina texto, vídeo, imagem, cores, sons e outros elementos, o céu é o limite nas mãos de profissionais que entendem como realizar ações bem-sucedidas.

Integração com mídias on-line

Como estamos sempre de olho nos detalhes que farão toda diferença para os clientes, entendemos que a campanha veiculada no programa de auditório pode e deve ser integrada às mídias on-line.

Hoje, com uso de Inteligência artificial, a Publiset consegue monitorar, reconhecer e analisar, em tempo real, comerciais veiculados em TV e rádio, além de identificar momentos relevantes em eventos esportivos, mudanças climáticas, condições de trânsito e variações do mercado financeiro”, explica Oliveira.

Para ele, todos esses dados podem ser utilizados para impulsionar os anúncios on-line, simultaneamente ao que está acontecendo na TV. Isso quer dizer que a oferta ocorre no momento de maior influência de compra para o consumidor, aumentando as chances de vender mais e se conectar aos telespectadores.

Atenção na ação e concentração no resultado

Todos os clientes da Publiset têm acesso em tempo real às principais informações de performance enquanto o anúncio é veiculado na TV ou no rádio, como: dados de momentos específicos, transmissões que estão ocorrendo ao vivo no canal no YouTube (e que podem impactar na repercussão), cliques nas redes sociais no momento exato da exibição e o clima em determinada região.

Para concluir o trabalho, é possível realizar comparativos com outras instituições similares que estão no ar. “Assim, o cliente consegue visualizar o comportamento do consumidor diante de seus olhos e definir as melhores estratégias de criação de conteúdo e veiculação”, finaliza Oliveira.

SIGA ESTE COLUNISTA NAS REDES SOCIAIS: INSTAGRAM E TWITTER

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio