Rodrigo Simas sobre beijo falso em novela: “Foi bem doido, bem difícil”

A segunda temporada de Salve-se Quem Puder tem estreia prevista para o próximo dia 17 de maio

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Rodrigo Simas que entra na reta final de Salve-se Quem Puder contracenará pela primeira vez com o seu irmão mais novo, Felipe. Em conversa com a coluna, ele fala dessa emoção. “Eu fiquei muito feliz e confuso ao mesmo tempo quando eu recebi o convite. Eu tava com o Felipe. E eu acho que a gente só teve um gostinho, como tava meio na reta final da novela, a gente teve um gostinho de contracenar, a gente contracenou relativamente pouco. Mas foi muito interessante, espero trabalhar com ele ainda mais. E com a Ju, a gente tem essa parceria desde 2012. E quando eu soube que ia ser com ela, eu fiquei tranquilo”, vibra o jovem ator que contracenou pela primeira vez com Juliana Paiva em Malhação: Intensa como a Vida de 2012. Na época, o casal que eles formaram na novelinha foi um sucesso de público e crítica.

Rodrigo Simas nos bastidores de Salve-se Quem Puder (João Miguel Junior/Divulgação)

Na trama das sete, Alejandro (Rodrigo Simas) se muda para São Paulo para tentar reconquistar o coração de Luna (Juliana Paiva), sua ex. Rodrigo comemora o fato de seu par romântico ser Juliana Paiva. “O fato do Alejandro e da Luna terem sido criado juntos e o fato de eu e da Ju já termos trabalhado juntos fez a gente ter uma memória afetiva de outros trabalhos e de vida. Então isso faz com que eu e ela, Luna e Alejandro, tivessem uma intimidade do passado que faz toda a diferença para história”, celebra Rodrigo.  

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alejandro foi criado para tentar suprir a ausência de Juan, personagem de José Condessa que desistiu de participar da segunda temporada de Salve-se Quem Puder. Na época, o português negou ter abandonado o projeto brasileiro para participar de uma novela portuguesa que estava em pré-produção. 

Beijo no acrílico 

Rodrigo Simas e Juliana Paiva nos bastidores de Salve-se Quem Puder (João Miguel Junior/Divulgação)

Rodrigo recorda que a maior dificuldade em interpretar o cantor foi devido aos protocolos de segurança ocasionado pelo avança da pandemia no País. Já que o beijo entre os personagens foram realizados sem contato físico. “É bem esquisito, confesso. Eu acho que na nossa profissão tem um lugar social de troca, de conversa, de bastidor, sobre a cena, sobre a vida e acrescenta muito na nossa profissão e também em cena, faz toda a diferença essa cumplicidade que a gente cria fora. Eu confesso que uma das coisas mais estranhas foi dar beijo no acrílico. A Ju já tava acostumada, ela já tinha feito algumas cenas com o Felipe. O primeiro dia que eu fui fazer eu fiquei muito estressado, porque não depende nada da gente, é o posicionamento do acrílico, é o olho que só precisa pegar o olho para encaixar o beijo e aí me dava ataque de riso. Foi bem doido, bem difícil”, conclui Rodrigo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio