In Memoriam

Ícone da comédia, Jorge Dória pode ser revisto no Globoplay em Era Uma Vez…

Artista só se dedicou à carreira após a morte do pai militar, que não aprovava a vocação do filho

Publicado em 23/08/2021

Depois de ter sido reprisada pelo Canal Viva no primeiro semestre deste ano, a novela Era Uma Vez…, de Walther Negrão, chegou ao catálogo do Globoplay no último dia 16. Exibida em 1998, a produção com direção de núcleo de Jorge Fernando havia sido reapresentada pela TV Globo no primeiro trimestre de 2007, na sessão Vale a Pena Ver de Novo.

O protagonista Álvaro (Herson Capri) é um veterinário viúvo, pai de quatro filhos, que trabalha na propriedade de Rudy (Jorge Dória), um boa-vida falido, casado com Anita (Yoná Magalhães). Os outrora ricaços são pais da noiva de Álvaro, a ardilosa Bruna (Andréa Beltrão), e do jovem dom-juan Filé (Cláudio Heinrich).

Jorge Pires Ferreira nasceu no Rio de Janeiro em 1920, e adotou o sobrenome do amigo Leoni Dória Machado ao entrar para a carreira artística já no fim dos anos 1940, depois da morte do pai militar, que não aprovava sua inclinação para os palcos.

Até o começo dos anos 2000, quando em decorrência de um acidente vascular cerebral foi obrigado a afastar-se do trabalho, Jorge Dória esteve em dezenas de montagens teatrais, filmes e trabalhos na TV, especialmente na comédia, gênero do qual tornou-se ícone. Alguns dos destaques de quase seis décadas de carreira se deram em novelas de sucesso.

Cavalo Amarelo (1980), Brega & Chique (1987), Que Rei Sou Eu? (1989), Meu Bem, Meu Mal (1990), Deus nos Acuda (1992), Quatro por Quatro (1994) e claro, a primeira versão da série A Grande Família, nos anos 1970, na qual o ator viveu Lineu, são alguns dos momentos célebres da trajetória de Jorge Dória, que o In Memoriam do Observatório da TV relembra. Confira o vídeo!