Fenômeno: O Diário de Mika ultrapassa fronteiras e está em mais de 100 países; Saiba como é produzida a animação

Publicado há 3 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos últimos 10 anos a programação infantil foi sendo limada da grade de TV aberta no Brasil e o cenário é completamente diferente dos áureos anos 80 e 90. Essa extinção assombrou por um bom tempo o mercado de produção e refletiu no público da TV aberta que, além da pouca ou quase nada de opção, teve que se adequar aos novos tempos e buscar na TV fechada e nos serviços de streamming desenhos e uma programação para a criançada, enquanto a animação nacional ‘O Diário de Mika‘ ganha enorme visibilidade e prestígio pelo mundo afora. A Netflix, por exemplo, não revela seus dados de audiência específicos no Brasil, mas, segundo dados atualizados deste ano mostram que dos seus 110 milhões de assinantes, mais da metade assistem a programas infantis semanalmente. Já na TV aberta, as que continuaram investindo no seguimento, investem de forma tímida e razoável, mas nem se compara ao passado. Com todas as dificuldades atuais, ainda é louvável a persistência tendo em vista um mercado publicitário completamente resistente. Fazer investimento infantil e não ter retorno é muito difícil, para algumas emissoras é até impossível.

Veja também: Animação nacional O Diário de Mika concorre ao Emmy Kids Awards e empolga o mercado brasileiro

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma situação das mais interessantes tem chamado a atenção não só de telespectadores e das crianças, mas do mercado televisivo também, e isso pode acender uma luz no fim do túnel. São as animações nacionais. O desenho que vamos destacar aqui é o mais recente desses sucessos, O Diário de Mika, com apenas três anos de vida, a animação criado por Dario Bentancour e Elizabeth Mendes atingiu marcas surpreendentes nas principais plataformas digitais, é líder de audiência em diversas emissoras onde é exibida e ultrapassou as fronteiras internacionais e hoje está em mais de cem países. São 570 milhões de visualizações no Youtube e 415 mil downloads em app. Não bastando, ‘O Diário de Mika’ deixou até mesmo os mais otimistas surpresos ao ser nomeada na categoria ‘Pré-Escola’ do Emmy Kids Awards 2018 que aconteceu no dia 10 de Abril. A animação concorreu com desenhos do Japão, Irlanda e com a França, que acabou levando o prêmio por ‘Histórias da Casa na Árvore’.

Antes de Dario e Elizabeth viajar para Cannes, na França, onde aconteceu a cerimônia de entrega dos troféus aos ganhadores, a equipe do Observatório da Televisão esteve nos estúdios da Supertoons, onde foi desenvolvido e criado toda a animação de ‘O Diário de Mika.’ Localizada na Zona Norte de São Paulo, a produtora tem seus quase dez anos e já figura entre as principais e mais importante do país, com uma filial no Rio de Janeiro, a Supertoons é responsável também pelos sucessos ‘Carrossel em Desenho Animado’ e ‘Zupt! Com Seninha’, além de outras animações também conhecidas do grande público. O coração da produtora –como não poderia ser diferente- é uma estação bem colorida e que é marcada pelo encontro de gerações, tendo funcionários com uma grande trajetória no mercado junto aos mais novos. Dario explica para a nossa reportagem sobre as técnicas usadas para desenvolver o desenho: “A tecnologia usada para o processo de criação que dá cor e vida ao desenho ‘O Diário de Mika’ é um programa canadense que se chama ‘Toon Boom’, ele é especifico de animação e esse software faz com que consigam otimizar bastante o processo de criação. Houve um momento de transição do tradicional pro digital, o papel foi excluído totalmente do processo de criação de um desenho animado”, explica Dario, que já trabalho por muitos anos com Mauricio de Sousa, o pai da Turma da Mônica. Dario ainda nos conta que não foi da noite para o dia que se criou o personagem Mika “Ela tem três aninhos, mas é um processo que começou há dez anos e estão trabalhando com ‘O Diário de Mika’ há cinco anos”. A personagem que conquistou o mundo tem características bem peculiares e que a difere de outras tantas. Sobre isso o criador diz: “As características da personagem Mika teve a mão de vários profissionais como o da Elizabeth Mendes, uma das criadores. Ela quis desenvolver características de uma menina que não fosse uma princesinha, pelo contrário. A Mika tem cabelo desalinhado, shorts, falha no dente, ela é uma moleca, essas características foram todas muito bem pensadas. Na equipe também tem o Welington, ele foi quem deu a cara final da personagem. A Mika é uma criança que tem que se divertir e deixar essa parte de batom e tudo mais, para quando ela for uma pessoa adequada para isso”, completa.

Dario Bentancour e Elizabeth Mendes posam para foto na Premiação do Emmy Kids Awards

Leia Mais: Boris Casoy e os 30 anos de “Isto é uma vergonha”, o bordão que mudou o telejornalismo

Atualmente são 40 pessoas dentro da produtora envolvidas diretamente com ‘O Diário de Mika’, mas também tem pessoas que trabalham home office, e na filial do Rio de Janeiro já estão acontecendo a produção da nova temporada. Outros profissionais estão envolvidos com a parte de áudio e musical fora dos estúdios da Supertoons também. Conversamos com Tiago, um dos funcionários da produtora, ele é responsável por dar cor e traço à Mika. Tiago diz que a parte mais difícil da criação é a parte de girar o personagem e dar volume, “Depois é passado para o animador e ele é quem faz todo o trabalho em cima do trabalho dele”. Tiago também fala do sentimento de fazer parte de um projeto que tem dedo dele e que chegou aos quatro principais produtos pré-escolar da TV mundial pelo Emmy: “É gratificante estar trabalhando num projeto grande desses, ainda mais aqui no brasil que é tão difícil as produções nacionais fazer sucesso dessa forma pra fora, é legal, muito bom”, disse.

A animação O Diário de Mika concorreu ao Emmy Kids Awards (Reprodução: Supertoons)

Passando para o próximo setor da produtora, Dario explica pra gente a parte de animação, “Pegamos o personagem e dividimos em partes para fazer a animação. É tudo no computador e 100% digital. Um episódio inteiro desde o início pelo roteiro até a parte final que é a trilha sonora pode levar quatro meses”. A história de nascimento da produtora também impressiona pelo avanço. “A Supertoons existe há 10 anos, começamos fazendo serviços e a Mika é a nossa primeira marca, o nosso primeiro produto que está no mercado. E foi um bingo”, comemora Dario.”Fomos entre os 4 finalistas no Emmy, e não tem como descrever a nossa alegria”.

Sobre essa questão da programação infantil e a TV aberta, Dario responde “Infelizmente a TV aberta tem perdido muito espaço muito por conta do mercado publicitário que tem tido cortes de vendas e impossibilidades de ser vinculado. E a grande surpresa foi pra todos é que o produto nacional entrou na TV fechada como cota, como obrigação, e acabou surtindo algo contrário do esperado. Foi um grande sucesso. Todos os produtos nacionais foram líderes de audiência e isso foi uma surpresa para todos”. O Diário de Mika passa Disney Júnior, na Rede Brasil, TV Brasil, Rede Família. E dia 8 vai chegar ao Netflix. Fique ligado!

+ OBSERVATÓRIO DA TELEVISÃO

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio