“Desaparecidos é uma produção com um papel social sério e relevante”, destaca Krishna Mahon do canal A&E

Publicado há 3 anos
Por Neuber Fischer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mais de 200 mil pessoas desaparecem anualmente em todos os cantos no Brasil, são histórias como peças de quebra-cabeça que pedem para serem encaixadas, e a segunda temporada da série Desaparecidos, do canal A&E, traz relatos e entrevistas emocionantes – mais que impressionantes – com pessoas que sonham em um dia encontrar um parente desaparecido.

A Segunda temporada também tem casos de bebês brasileiros traficados para Israel entre os 26 novos casos de pessoas desaparecidas que serão exibidos a partir do dia 25 de oututbro, às 23h30.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Isabella hoje tem mais de 30 anos e está de volta ao Brasil, se adaptando à verdadeira família. Levada a Israel ainda bebê por uma rede de tráfico internacional de crianças, viveu na França desde 1987, quando foi adotada de forma ilegal”, relata um dos casos.

Assim como na temporada anterior, a série traz em cada episódio dois casos de pessoas que sumiram sem deixar rastro. Depoimentos de policiais, investigadores, amigos e parentes dos desaparecidos, além de dramatização, mostram a luta dos familiares que nunca perdem a esperança de encontrar seus entes queridos.

Veja também: “Saiu em muitos lugares, mas isto nunca aconteceu”, diz Joyce Ribeiro sobre proposta da Record News

No final do programa, o telespectador saberá qual deles foi solucionado e quem foi encontrado. Além disso, é divulgado um telefone de contato, para que os telespectadores deem informações e possam colaborar para solucionar o caso que ainda está em aberto.

Desaparecidos é produzida em parceria com a Iracema Rosa Filmes, que destaca: “É uma produção com um papel social sério e relevante. Em todos os episódios temos dois casos: um em aberto, que queremos muito ajudar a solucionar, e o outro encontrado, o que nos enche de esperanças. É maravilhoso fazer um programa tão do bem”, conta Krishna Mahon, diretora de Conteúdo do A&E.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio