Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
LISTA

As dez melhores séries de 2021

O Observatório de Séries reúne as atrações que mais brilharam no ano

Publicado em 20/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Apesar das dificuldades por causa da pandemia, o mundo das séries terminou mais um ano em alta. Com ótimos lançamentos, atrações veteranas em grande forma, algumas chegando ao fim sem perder o gás, 2021 deve ser celebrado. Até comédias conseguiram um espaço entre as melhores, um feito um tanto raro devido ao volume gigante de dramas prestigiados, disponíveis nas diversas plataformas e canais.

O Observatório de Séries preparou uma lista com as dez melhores séries de 2021, missão árdua, porém necessária. Serve tanto para iniciar uma conversa sobre o que esse rico ano ofereceu ao público quanto na tarefa de realçar as atrações merecedoras de um destaque maior, entre as centenas e centenas lançadas nos últimos 12 meses.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Confira a lista das dez melhores séries de 2021:

Olivia Holt (à esq.) com Chiara Aurelia em Cruel Summer (Divulgação/Freeform)

Cruel Summer

Atração do Prime Video, Cruel Summer foi uma das séries imperdíveis do ano. A história sobre mentiras em troca de popularidade contou com atuações impecáveis da dupla Chiara Aurelia e Olivia Holt. Ambas interpretaram as respectivas personagens, Kate e Jeanette, em três linhas do tempo diferentes, nos anos de 1993, 1994 e 1995. O drama teen entregou uma narrativa de elite, de gente grande.

Esmé Creed-Miles deu show na última temporada de Hanna (Divulgação/Prime Video)

Hanna

Na lista das principais séries originais do Prime Video, Hanna (2019-2021) tem um lugar garantido. O drama protagonizado por Esmé Creed-Miles é ideal para os fãs de histórias policiais e espionagem. Hanna teve a felicidade de crescer temporada após temporada, na contramão do que é convencional. A última leva, além de apresentar o melhor da série em cenas de ação e de investigação, contou uma história socialmente relevante.

Najwa Nimri com Álvaro Morte em La Casa de Papel (Divulgação/Netflix)

La Casa de Papel

O drama espanhol da Netflix passou por muitos picos e vales até cruzar a linha de chegada. Mas tal qual Hanna, o hit La Casa de Papel amarrou muito bem a história, terminando no único final possível (idealmente falando). Os episódios derradeiros deixaram os fãs tensos. E a trama principal, apesar das adjacentes terem sido ruins, colocou um ponto final com propriedade e lógica. 

Em Love Life 2, William Jackson Harper roubou a cena (Divulgação/HBO Max)

Love Life

A primeira temporada de Love Life foi boa. Contudo, a segunda conseguiu evoluir. Mais engraçada e jogando um balde de água fria gelada no sonho do amor romântico cinematográfico, a comédia da HBO Max ganhou corpo ao acompanhar a vida burocrática de um editor de livros, vivido por William Jackson Harper, em busca de uma mão amiga para sair da fossa.

Atuação de Margaret Qualley em Maid é digna de prêmios (Divulgação/Netflix)

Maid

Minissérie mais vista na história da Netflix, Maid (2021) tornou-se rapidamente uma atração necessária de ser vista. Protagonizada por Margaret Qualley, o drama baseado em uma história real mostrou ao mundo como é a vida de uma mãe solo pobre, precisando do assistencialismo do Tio Sam para sobreviver. Com temas delicados, de violência doméstica a distúrbios mentais, Maid é essencial por escancarar uma história não contada por Hollywood.

Steve Martin (à esq.) e Martin Short na comédia Only Murders in the Building (Divulgação/Hulu)

Only Murders in the Building

O melhor trio de atores do ano saiu de Only Murders in the Building (Star+). Os ícones da atuação, Steve Martin e Martin Short, ao lado da jovem Selena Gomez, encabeçaram uma comédia sagaz, gostosa de ver e puramente cômica, garantia de risos e diversão. Por mais que o núcleo da narrativa tenha mergulhado em uma investigação criminal, Only Murders in the Building mostrou-se capaz de ser leve e convidativa.

Matthew Macfadyen no episódio final da 3ª temporada de Succession (Divulgação/HBO)

Succession

A vencedora do Emmy de 2020 teve na terceira leva a melhor temporada. Succession (HBO) arrebentou ao dividir a família Roy, proporcionando um jogo de xadrez gabaritado com as peças em cima do tabuleiro de olho em qual lado era o mais vantajoso. O drama tem tudo para fazer a limpa no circuito de premiações vigente, a começar pelo Critics Choice e o Globo de Ouro.

Elle Fanning na segunda temporada de The Great (Divulgação/Hulu)

The Great

Comédia incrível, The Great (Starzplay) deu um salto de qualidade absurdo na recém-lançada segunda temporada. Com Catherine (Elle Fanning) no poder, a narrativa abraçou novos golpes, artimanhas e na perspectiva de a razão e a ciência tomarem conta da Rússia. A estrangeira germânica mal sabia o que iria encontrar pela frente. A “eventual história real” dá uma aula de como subverter os fatos e entregá-los comicamente.

Christina Ricci arrasa no drama Yellowjackets (Divulgação/Showtime)

Yellowjackets

Entrando na lista aos 45 do segundo tempo, lançada há pouco mais de um mês, Yellowjackets (Paramount+) é primorosa, pela atuação do elenco (adulto e adolescente) e história fictícia instigante, maravilhosamente construída. Em 1996, um time de futebol de meninas, do nível escolar, cai no meio da floresta. Elas vão buscar fazer de tudo para sobreviver (incluindo canibalismo). Na linha do tempo de 2021, as sobreviventes tentam tocar a vida adulta mantendo coisas do passado em segredo.  

O ator Luke Grimes na quarta temporada de Yellowstone (Divulgação/Paramount)

Yellowstone

Série mais vista da TV paga americana, dilacerando todo tipo de recorde de audiência, Yellowstone (Paramount+) faz parte das séries veteranas que melhoram com o tempo. Desta vez, a guinada para a política é brusca, abordando também a questão de proteção do meio ambiente. Em uma página mais leve, o drama da zona rural segue os passos de um jovem que vai aprender a ser um vaqueiro (caubói) de verdade.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....