PRODUÇÃO ESPANHOLA

Berlim, série derivada de La Casa de Papel, chega à Netflix

O spin-off desvenda o universo complexo do carismático criminoso

Publicado em 29/12/2023

Um dos personagens mais controversos de La Casa de Papel (2017-2021) e também um dos mais queridos do público, Berlim, vivido com maestria pelo ator Pedro Alonso, morreu na bem-sucedida série espanhola, mas vai ganhar vida nova na Netflix. Berlim, a série, estreia nesta sexta-feira (29), exclusivamente na plataforma de streaming, envolta de muitas expectativas –e algumas pistas do que vem por aí. 

Derivada de La Casa de Papel, a série Berlim vai se aprofundar no passado do personagem e também mostrá-lo envolvido em um dos maiores golpes de sua vida: o roubo de 44 milhões de euros (mais de R$ 233 milhões) em um leilão em Paris. Para isso, ele vai contar com a experiência de uma nova equipe de criminosos profissionais, formada por Keila (Michelle Jenner), Damián (Tristán Ulloa), Cameron (Begoña Vargas), Roi (Julio Peña Fernández) e Bruce (Joel Sánchez).

Pedro Alonso e o elenco de Berlim DivulgaçãoNetflix

Outra boa notícia é a volta das investigadoras Raquel Murillo e Alicia Sierra, vividas respectivamente pelas atrizes Itziar Ituño e Najwa Nimri, que faziam parte também do elenco original de La Casa de Papel. Antes de lados opostos da lei, agora elas surgem como aliadas para capturar a quadrilha liderada por Berlim. 

Com a mistura de elementos familiares e novos, Berlim parece trazer uma abordagem empolgante e pode ampliar ainda mais o universo de La Casa de Papel para os fãs, revelando aspectos ainda desconhecidos dos personagens e expandindo o enredo dentro do universo já estabelecido pela série original. As informações são da coluna Tangerina do site UOL.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade