Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
REVIEW

Filme trágico revela origem de Ray Donovan na conclusão de trama da série

Produção já está disponível no streaming Paramount+

Publicado em 15/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Com mortes, sangue, tiroteio e porradaria, o filme de Ray Donovan entrega aos fãs um final satisfatório à trama que foi abruptamente cancelada em 2020, após sete temporadas. Há um desfecho trágico e, ao mesmo tempo, entra um sopro de frescor ao apresentar o relato da origem do personagem vivido por Liev Schreiber, em cenas do passado (flashbacks).

Ray Donovan: O Filme já está disponível no streaming Paramount+, desde este sábado (15). A narrativa amarrada em duas horas seria contada na oitava temporada, tratada como a última se não fosse a decisão surpreendente do grupo ViacomCBS, dono do canal Showtime, de abortar o projeto.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O longa começa logo após os acontecimentos do final da sétima leva de episódios. Ray Donovan (Schreiber) estava em um bom momento, psicologicamente falando, por conseguir um progresso saudável nas sessões de terapia com Arthur Amiot (Alan Alda). O limpador de barra de celebridades finalmente tinha conseguido vingar a irmã assassinada, crime encenado no piloto (primeiro episódio da série).

Agora, o fixer fica na cola do pai, o trambiqueiro Mickey (Jon Voight). Em algum momento da caça, Ray dá um tempo e faz um telefonema. Com a mão ensanguentada, ele liga para o terapeuta Amiot e engata desabafo atrás de desabafo, relembrando fatos do passado, com o objetivo de entender o presente. É nessa viagem no tempo que o telespectador conhece a origem de Ray.

Jon Voight em cena do filme de Ray Donovan (Divulgação/Showtime)

A primeira vez a gente…

Boa parte do filme é dedicada às cenas do passado. O objetivo desse recurso é mostrar ao público como agia o jovem Mickey (interpretado por Bill Heck), nunca ficando fora de confusões e sempre de olho no próximo golpe. Naquela época, 30 anos atrás, o malandro já não se dava bem com Ray (vivido por Chris Gray).

Os serviços sujos e paralelos colocam Ray no caminho de uma celebridade. Um acidente ocorre e ele age rapidamente para livrar o ator famoso de qualquer enrascada. Ray limpa a barra de uma celebridade pela primeira vez, função que seria o ganha-pão no futuro.

Outro momento vital da memória revivida por Ray tem o pai encrenqueiro no centro de uma confusão. Uma coisa ocorre que muda a vida de ambos para sempre.

Entre outras coisas, Ray Donovan foi uma série sobre a relação tradicional e caricata entre pai e filho. A característica do drama, porém, foi encenar isso de outras formas nada convencionais, cercados de prostitutas, drogas e dinheiro sujo. Esse conflito belicoso entre os dois tem camadas escondidas, como um amor genuíno, sentimento esse bem explorado no filme.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....