Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ATRITO DEMOCRÁTICO

Novo alvo de Bolsonaro, Mark Ruffalo ganhou Emmy por série imperdível

Ator venceu o maior prêmio da TV por atuação magistral em drama da HBO; conheça

Publicado em 10/06/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O clube de atores hollywoodianos criticados por Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, ganhou mais um integrante. Mark Ruffalo virou alvo do governante brasileiro em uma sequência de tuítes, publicados após o artista alfinetar o político antes de ele se encontrar com Joe Biden, presidente dos Estados Unidos. Ator símbolo de filmes tipo Sessão da Tarde e intérprete do Hulk no cinema, ele ganhou um Emmy por atuação memorável em minissérie imperdível da HBO.

Todo o atrito entre Bolsonaro e Mark Ruffalo se deu na rede social, depois de o ator dar um aviso ao Biden: “O homem que você encontrará hoje não respeita a democracia e frequentemente ameaça um golpe”. Bolsonaro não curtiu a postagem, chamou Ruffalo de “Mark Ruffles” e disparou ironias.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na ativa desde 1989, “Mark Ruffles” sempre foi ativo em questões políticas e sociais, evitando se esconder atrás dos holofotes. Entre as causas que defende publicamente, seja por declarações, doações ou participações em protestos, estão a educação, defesa dos direitos da comunidade LGBTQIA+, aborto, desmilitarização, entre outras.

Conhecido no cinema por comédias românticas e pelos filmes da Marvel, nos quais dá vida ao herói Hulk, Mark Ruffalo adentro no mundo das séries recentemente, há dois anos. Antes disso, tinha feito apenas telefilmes (e vencendo prêmios por eles).

Mark Ruffalo interpretou gêmeos em I Know This Much Is True

Conheça a minissérie I Know This Much Is True

Lançada em maio de 2020 pela HBO, a minissérie I Know This Much Is True é considerada uma dos melhores trabalhos que Mark Ruffalo já fez em toda a carreira, sem exagero. Na narrativa, composta de seis episódios e disponível no streaming HBO Max, o ator interpreta gêmeos.

O interessante para Ruffalo foi trabalhar a representação dos irmãos Dominick e Thomas Birdsey, que apesar de idênticos tinham personalidades opostas. O primeiro era um pintor de casas, na fossa após se separar da mulher. O outro, mais gordo, sofria de esquizofrenia, nunca se livrando de paranoias.

Fora ter de engordar 13 kg para viver Thomas, o ator passou por outros sacrifícios em uma imersão ao papel rara de ser vista. Cada irmão passava ao espectador senso de urgência nas adversidades enfrentadas, intensificadas quando Thomas decepou a própria mão, em uma biblioteca pública, como forma de protesto contra a Guerra do Golfo (1990-1991).

Esse surto abalou Dominick, que viu o irmão ser levado para um hospital sinistro. Dominick ficou focado não apenas para que Thomas recebesse o melhor tratamento, mas que ele saísse daquela instituição depressiva o quanto antes, pois naquele lugar o irmão doente tinha o potencial de agravar ainda mais a psique.

A entrega de Mark Ruffalo rendeu a ele o Emmy de melhor ator de minissérie, estatueta recebida na cerimônia de 2020. Rosie O’Donnell, que contracenou com Ruffalo em I Know This Much Is True, deu para o jornal New York Times um depoimento que exemplifica a transformação e dedicação do ator na minissérie.

“Ele parecia outra pessoa”, comentou a atriz. “Certo dia, eu passei por ele no estúdio e não o reconheci. Daí eu disse para o pessoal: ‘Tem um cara esquisito ali no canto’. As pessoas olharam para mim e falaram: ‘Não, aquele é o Mark [Ruffalo]. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....