Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
SOLTOU O VERBO

Wagner Moura xinga Bolsonaro durante entrevista sobre Narcos: México

O ator brasileiro dirigiu dois episódios da terceira e última temporada da série da Netflix

Publicado em 05/11/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Convidado pelo site Entertainment Weekly para falar sobre Narcos: México, cuja última temporada está disponível na Netflix desde esta sexta-feira (5), Wagner Moura abriu uma brecha e xingou Jair Bolsonaro, presidente do Brasil. O ator fez um desabafo antes de comentar sobre como foi dirigir dois episódios da série da Netflix sobre o tráfico de drogas.

O jornalista Derek Lawrence conduziu a entrevista. Ele abriu o papo com cordialidade, perguntando como que Wagner Moura estava, uma saudação corriqueira. Então, o brasileiro soltou o verbo, contextualizando a situação atual dele, diretor do filme Marighella agora em cartaz, e a troca de farpas com o presidente do país e integrantes do governo federal, que segundo ele fizeram de tudo para atrapalhar a produção do longa, impedi-lo de entrar nos cinemas.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Eu, finalmente, lancei o meu filme [Marighella] no Brasil. E tem sido uma guerra“, disse o intérprete de Pablo Escobar (1949-1993) em Narcos (2015-2017). Ele afirmou que o filme sofreu censura e deu uma justificativa para Lawrence: “Não sei se você sabe quem é [Jair] Bolsonaro, o presidente do Brasil, que é um porra de um fascista.

Moura explicou a situação para o repórter, falando que a película retrata a luta de resistência contra a ditadura militar no Brasil, entre os anos 1960 e 1970, regime “que ele [Bolsonaro] adora, enaltece e diz que foi o melhor momento da nossa nação“. Ou seja, o filme “é o oposto do que ele [Bolsonaro] acredita. Então, tem sido uma guerra.

Wagner Moura na direção de Narcos: México (Reprodução/Netflix)

Narcos, atrás das câmeras

Justamente foi Marighella a porta de entrada para Wagner Moura dirigir dois episódios da série da Netflix. Ele mandou o longa aos produtores Eric Newman e Carlo Bernard (o showrunner) assistirem. Newman gostou do que viu e fez o convite ao brasileiro.

O terceiro e o quarto episódios da terceira temporada de Narcos: México foram dirigidos por Wagner Moura. “[Coordenei] dois tiroteios, um em uma danceteria e outro no aeroporto“, revelou. “Quando estou gravando cenas assim, eu não penso na série como um todo, na ação, na violência ou nas explosões. Meu pensamento está em como os personagens se comportam em um tiroteio.

Ele tentou aplicar uma técnica da Narcos original nesses dois trabalhos. “Eu procurei resgatar um pouco da característica de Narcos: Colômbia, que era muito, muito próxima dos personagens, conectados com um movimento de câmera mais vivo.

Moura ainda teve de editar cenas de si mesmo na pele de Pablo Escobar, nos momentos da morte dele encenada no final da segunda temporada de Narcos. “Nós editamos as imagens daquela época para não ficar igual ao episódio que já feito“, compartilhou o ator. 

Ele aproveitou e refletiu sobre o quanto Narcos foi importante para a carreira. “Narcos me fez ser conhecido em todas as partes do mundo. Como ator, eu nunca tinha feito nada parecido igual a Narcos, uma série tão popular. Então, abriu um monte de portas nessa minha trajetória profissional”, concluiu.

Veja vídeo, em inglês e sem legendas, sobre os bastidores de Wagner Moura em Narcos: México:


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....