Contagem regressiva

Amor Perfeito: Ex-cafetina de Gilda depõe contra ela em julgamento de Marê

Catarina também ressurge disposta a destruir a megera

Publicado em 16/09/2023

“Melhor do que a subida, só mesmo assistir à queda” – é o que diz a canção de Gloria Groove, que, em versão instrumental feita especialmente para Amor Perfeito, embala os mandos e desmandos de Gilda Rubião.

E a partir deste sábado (16), o público vai poder acompanhar os rumos surpreendentes do julgamento de Marê (Camila Queiroz), acusada injustamente pela morte de Leonel (Paulo Gorgulho), que revelarão para a cidade de São Jacinto as vilanias de Gilda.

Com a ajuda de seu inseparável parceiro Gaspar (Thiago Lacerda), Gilda até tenta subornar parte do conselho de sentença para garantir a condenação da ex-enteada, o que lhe dá plena certeza de vitória.

No entanto, nem o suborno dos jurados, nem o depoimento falso de Benedita (Geovanna Zampenini) – a viúva de Ronaldo (Breno Di Filipo) – culpando Marê pelo crime vão ser suficientes para livrar Gilda.

A verdade começa a vir à tona com o relato de Madame Chantilly (Lêda Ribas), lembrando dos tempos em que Gilda, à época Shirley, ambicionava casar-se com o magnata das águas, Leonel Rubião.

Depois de tempos desaparecida, temendo pela sua vida, Catarina (Cristiane Amorim) finalmente senta-se no banco de testemunhas e repete a versão que deu ao desembargador, falando da sua relação com Ronaldo, da fuga depois de ser ameaçada e de não poder ter sido Marê a assassina.