Travesti em A Força do Querer, Silvero Pereira revela que já sofreu preconceito

Publicado há 4 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar como o motorista Nonato que se monta e vira a travesti Elis Miranda de A Força do Querer, Silvero Pereira disse em entrevista à colunista Patrícia Kogut que os telespectadores torcem pela personagem.

“Considero isso uma grande evolução do público. Acho que é uma prova de como a condução tem sido cuidadosa, não repetindo estereótipos e sem caricaturas, mostrando mais profundamente as questões humanas. As pessoas se identificam. Elas conseguiram compreender a dor da Elis com a cena da agressão do irmão e a admiram por, mesmo com o incidente, querer manter contato com a família”, afirmou o ator.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nonato de A Força do Querer, Silvero Pereira faz sucesso nas ruas

O famoso revelou que assim como o papel, também já foi vítima de preconceito. “A gente sofre preconceito de todos os lados, por ser pobre, nordestino, estudar em escola pública, ter cabelo comprido e tatuagem, não só pela sexualidade. Mas, felizmente, sou uma das poucas pessoas que conseguiu, dentro da escola, construir um espaço de resiliência. Muitas não resistem a essa fase da vida por conta da opressão. Eu transformei esse período dentro da escola numa potência, e só me considero a pessoa que sou hoje porque passei bem por isso”, concluiu Silvero.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio