Saiba onde foi gravada a novela O Salvador da Pátria, agora sucesso no Viva

História de Lauro César Muniz se passa entre duas cidades fictícias de São Paulo, Tangará e Ouro Verde

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escrita por Lauro César Muniz, com a colaboração de Alcides Nogueira e Ana Maria Moretzsohn, a novela O Salvador da Pátria foi produzida e exibida pela TV Globo no ano de 1989. Desde o último dia 12 de abril a trama está novamente em cartaz, agora como atração do canal pago Viva.

Seja por não terem visto a novela em ocasiões anteriores, seja por não se lembrarem mais, afinal, já são 32 anos, os telespectadores têm hoje bastante curiosidade em torno de diversos aspectos relacionados à saga do boia-fria Sassá Mutema (Lima Duarte).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um deles é a localização da cidade do interior utilizada como cenário para representar Tangará, município fictício criado pelo autor, onde mora a maioria dos personagens e se concentra a produção do grande negócio da região, a laranja.

Há outro município fictício, mais desenvolvido e urbanizado, de nome Ouro Verde, no qual ficam as residências oficiai de figurões da política como o deputado federal Severo Toledo Blanco (Francisco Cuoco) e a fazendeira de esquerda Marina Sintra (Betty Faria). Algumas tomadas representando Ouro Verde foram feitas na cidade paulista de São José do Rio Preto.

Já a pequena Tangará era, na realidade, o distrito de Dorândia, no município fluminense de Barra do Piraí, localizado a cerca de 100 quilômetros da capital do Rio de Janeiro. Integrante do elenco da novela no papel de Dr. Lauro, o ator Cecil Thiré, recentemente falecido, possuía um sitio no município, o qual visitava sempre que havia brechas e folgas nas gravações e nos compromissos de teatro.

A praça central, na qual os capítulos exibidos atualmente têm várias cenas, com os boias-frias manifestando solidariedade ao amigo Sassá Mutema, preso sob acusação de matar a esposa Marlene (Tássia Camargo) e o radialista Juca Pirama (Luís Gustavo), é um cenário bem marcante de O Salvador da Pátria.

Bem como a casa que servia de locação externa para a Rádio Clube de Tangará, de propriedade de Juca Pirama. Localizado na esquina das ruas Marcílio Dias e Comendador Nóbrega, num dos lados da praça, o imóvel foi bastante modificado em três décadas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio