ESTREANTE

Ritinha de Renascer, Mell Muzzillo nega rivalidade com Isabel Fillardis: “Abriu portas para mim”

Atriz destacou a importância da representatividade de Fillardis para a comunidade preta

Publicado em 22/02/2024

A atriz Mell Muzzillo, de 18 anos, responsável por interpretar o papel de Ritinha na nova versão de Renascer, negou que tenha uma rivalidade direta com Isabel Fillardis, que viveu a personagem na obra original de Benedito Ruy Barbosa, de 1993. Em entrevista ao podcast Papo de Novela, a estreante repercutiu a suposta fala de Fillardis, dizendo que não teria se sentido representada pela atriz, já que é uma mulher preta e Muzzillo uma artista indígena.

“Muito pelo contrário. Muito pelo contrário mesmo, tem nem como! Se não fosse ela (Isabel Fillardis), talvez eu não estaria nesse lugar hoje. Ela abriu portas para muitas meninas”, enalteceu a atriz.

Mell Muzzillo também destacou que se reconhece como uma mulher afro-indígena e que na ficção, Ritinha é filha de uma mulher preta com um homem descendente de índio.

“Eu me reconheço como uma mulher afro-indígena. Venho de uma família de pretos e indígenas. Minha avó era uma mulher preta, Maria Madalena. E meu avô Jovino era Tupinambá do sul da Bahia. E, graças aos meus pais e a toda a minha família, que eu sempre tive esse letramento racial desde muito nova. Já sabia o meu lugar e a me impor diante disso. Fiquei surpresa quando vi porque é de uma representatividade muito grande. Se eu fosse só indígena já seria, porque falta pra gente. E a gente está falando do horário nobre, de uma novela que está sendo muito aclamada. E não estou sozinha. Tivemos o Adanilo na primeira fase, que fez o Deocleciano, ele é de Manaus, muito meu irmão. E agora estamos recebendo o Xamã e o Mac Suara, que faz meu pai, que foi outro motivo de emoção para mim. A minha família na ficção é minha família na vida real. Na ficção a Ritinha é filha de uma mulher preta e de um indígena”, analisou a artista estreante.

Por fim, a artista relembrou a emoção de gravar pela primeira vez, ao lado de Edvana Carvalho (Inácia) e com Mac Suara (Chico), além de destacar a importância da representatividade de Isabel Fillardis para o sucesso de Ritinha na trama.

“Na primeira vez que fomos gravar, choramos de mãos dadas. O Mac chegou muito nervoso e disse: ‘Desculpa, mas é que estou muito emocionado, é que tem pouco índio na TV.’ Então, quando li, pensei: ‘Tudo bem, preciso agora falar o que sinto também’. Eu, quando era mais nova, não me via na TV. Eu ficava procurando meninas parecidas comigo. A própria Isabel Fillardis abriu portas para mim. Talvez se não fosse ela eu não estaria aqui também. Estou de coração aberto. A gente está marcando de se encontrar, conversar, tenho muito respeito e admiração por ela, pelo trabalho dela, e meu objetivo é dar continuidade a isso de uma forma diferente, mas na mesma essência, no mesmo ‘borogodó’ que teve a Ritinha dela. E espero que ela goste também”, concluiu Mell Muzzillo.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade