VEJA!

Reinaldo Gottino defende Sônia Abrão sobre repercussão do Caso Eloá: “Sacanagem o que fizeram com ela”

Apresentador do Balança Geral SP analisou o caso que parou o Brasil em 2008

Publicado em 29/06/2023

O jornalista Reinaldo Gottino, de 46 anos, abriu o jogo sobre a polêmica cobertura da mídia brasileira no caso de Eloá Pimentel, de 15 anos, que acabou sendo assassinada pelo seu sequestrador, Lindemberg Fernandes. Em entrevista ao programa De Lado com Fefito, o âncora do Balanço Geral SP disse não concordar com a reação do público ao colocar a jornalista da RedeTV! como a vilã do desfecho da história.

“Não conversamos [sobre isso], mas acho uma sacanagem o que fizeram com ela nesses últimos tempos, colocando-a como se fosse a responsável pelo desfecho desse caso”, disse o jornalista ao falar sobre a culpabilização de Sônia Abrão pelo público no caso.

De acordo com Reinaldo Gottino, a condução policial no caso do sequestro da adolescente foi totalmente desastrosa. “O Lindemberg ficou na linha de tiro deles várias vezes, [mas] não atiraram. Ele tinha duas reféns, soltou uma e depois ela voltou. A polícia permitiu que a refém voltasse [ao cativeiro]! Então, quem erra aí não é a imprensa! A polícia fez uma operação desastrosa!””, analisou.

Ainda na entrevista, o titular das tardes da Record TV falou sobre a penalização do público para apontar um culpado sobre o fim trágico de Eloá Pimentel. “Antes de classificar uma jornalista ou a imprensa como culpados, deve-se estudar o assunto [para] ver a lambança que a polícia fez naquela situação”, concluiu.