Reality show

Pipoca do BBB 23, Bruno adianta que pode ser considerado “forçado”, mas gosta mesmo é de “entregar alegria”

Atendente de farmácia alagoano considera-se extrovertido, transparente e muito competitivo

Publicado em 13/01/2023

No grupo Pipoca do BBB 23, que tem estreia prevista para segunda-feira (16) na telinha da TV Globo, outro dos integrantes é o atendente de farmácia Bruno. Natural da cidade alagoana de São José da Laje, que fica na divisa com Pernambuco, ele tem 32 anos e conta que na região é conhecido como “princesa das fronteiras”, e é muito querido pelos clientes que atende no trabalho.

Bruno também afirma ter um ótimo relacionamento com os pais, com quem mora até hoje, e ter tido uma infância muito feliz – cresceu brincando na rua e fazendo muitos amigos. Revela que seu sonho é mudar a sua vida e a de sua família, e que não nasceu para ser um cidadão pacato do interior, mas para brilhar.

O alagoano diz que já acorda agitado, ouvindo música alta e que é energia pura. Está solteiro e classifica a sua vida como um intenso carnaval com muita diversão, festas e viagens.

“Quem não me conhece pode achar que sou forçado, mas eu gosto mesmo é de entregar alegria”, garante ele, que acrescenta que não está nem aí para julgamento. Mas ressalva que é 8 ou 80 e que ser contrariado o estressa rápido. Considera-se extrovertido, transparente e muito competitivo. Para ele, não há lugar para gente mesquinha e preconceituosa. Diz que bate de frente por isso, se for necessário.

A exposição no Big Brother Brasil não é uma questão para Bruno, que pretende entrar para jogar e diz não ter medo de mudar de lado, já que não quer nem pensar em ficar em grupo que está perdendo. “Não nasci à toa, quero brilhar. Vou incendiar aquela casa, ser jogador raiz”, promete.

A cobertura completa do BBB 23 você acompanha no Observatório da TV!