Parceria da Globo com FLUP, Laboratório de Narrativas Negras para o Audiovisual forma 47 alunos

Em quatro anos de laboratório, 20 alunos já passaram por diferentes projetos na Globo

Publicado há 18 dias
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No próximo domingo (8), acontece a formatura da turma de 2020 do Laboratório de Narrativas Negras para o Audiovisual, parceria da Globo com a Festa Literárias das Periferias (FLUP). Neste ano, o projeto forma 47 anos alunos, maior turma desde a sua criação em 2017.

Desta vez, por conta da crise sanitária, o laboratório foi adaptado e, em vez de ser presencial, passou a oferecer aulas remotas, o que também permitiu a inclusão de um número maior de participantes de outros estados. Mais de 800 pessoas se inscreveram para participar desta edição. E a turma de 2020 contou com uma participação recorde de alunos de fora do Rio de Janeiro (SP, MG, BA, PE, RS, MA, SC, MT, AC, PR e Brasília), que trouxeram um olhar ainda mais diverso aos argumentos. Com este quarto ano do projeto, ao todo 147 alunos completam o Laboratório de Narrativas Negras.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cerimônia de abertura, virtual, contou com uma palestra de Lázaro Ramos e a primeira mesa foi formada por ilustres alunos de turmas anteriores, Cleissa Regina Martins, Mariana Jaspe, Isabela Aquino e Marcos Carvalho – todos já contratados pela Globo como roteiristas.

Além de Lázaro, os autores Jorge Furtado, Rosane Svartman, Igor Verde, Jefferson D, Maria Camargo, Carol Kotscho, Adriana Falcão, Pedro Riguetti, Martha Mendonça, Nelito Fernandes e a pesquisadora Carla Siqueira compartilharam sua experiência em aulas semanais para a turma. Durante o curso, os alunos contam com orientadores, como Elisio Lopes, Luiz Antonio Pillar, Daniel Berlinsky Gabriela Amaral, Mariana Jaspe, para apoiá-los durante o processo de formação e da conclusão do argumento final.

Quem participou do laboratório teve aulas sobre diversos temas como escaleta, diálogo, pesquisa, pitching, formatos de audiovisual, entre outro, e recebeu orientação para o desenvolvimento de argumentos de dramaturgia. O argumento é o produto final e o ponto de partida para projetos que podem ser desenvolvidos tanto pela Globo quanto pelo mercado.

Um deles já pôde ser visto pelo público no final de 2019. O especial de Natal Juntos a Magia Acontece, de autoria de Cleissa Regina Martins, aluna formada pelo Laboratório inclusive foi o vencedor do Prêmio Sim à Igualdade Racial 2020 na categoria “Destaque Publicitário”, promovido pelo Instituto Identidades do Brasil.

E também neste ano, Cleissa foi uma das indicadas à categoria Roteirista do Ano no 4º Prêmio ABRA (Associação Brasileira de Autores Roteiristas). Em quatro anos de laboratório, 20 alunos já passaram por diferentes projetos na Globo e muitos estão atuando no mercado audiovisual.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais