Orgulho e Paixão: Tenória surpreende e leva Barão às lágrimas

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Orgulho e Paixão, na Globo, Tenória (Polly Marinho) sempre foi muito dura com Barão (Ary Fontoura) que demorou para reconhecê-la como filha. Mas, nos próximos capítulos, durante o casamento de Julieta (Gabriela Duarte) e Aurélio (Marcelo Faria), a mãe de Estilingue (JP Rufino) vai emocioná-lo. Ele também vai deixar a emoção tomar conta e falará da importância dela para ele. Confira.

“Ah, achei! Por que eu tinha certeza de que te encontraria aí? Você é convidada, Tenória!”, falará Barão ao ver Tenória e Mercedes ajudando as cozinheiras da festa. “Quem gosta de ganhar tudo na mão é o senhor. Mercedes também é convidada e está aqui. Não há vergonha nenhuma nisso”, rebaterá Tenória.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Roberval perde a paciência e expulsa Rochelle de casa, em Segundo Sol, na Globo

“Também não quis ofender. Só senti sua falta no salão”, se explicará Barão. “Sei que às vezes sou dura com o senhor”, admitirá. “Tudo que fazemos na vida traz consequências, Tenó… Minha filha… Você lembra muito sua mãe. Ela, você e Estilingue… Foram três amores de minha vida que fiz infeliz…”.

“Eu não quis… Não deveria mais…”, dirá Tenória. “Sei que está se esforçando para receber esse velho e desconhecido pai, Tenória. Então, vou facilitar te contando um segredo: eu sou uma fraude! Por trás dessa barba centenária e dos ferros dessa cadeira, sou um banana, um manteiga derretida. Mas finjo bem. Tão bem que às vezes causo não só o mal dos outros como o meu próprio mal. Sinto”.

Tenória e Barão se emocionam

“Talvez isso eu tenha puxado do senhor. Porque acho que consigo disfarçar bem… Minha alegria de ser sua filha…”. Barão começará a chorar… Ela segurará as mãos dele. “Mas não vá sair por aí espalhando! Só estou devolvendo a confidência”, dirá Tenória. “Minha filha, quantos momentos como esse deixamos de viver. Você e Estilingue foram o melhor presente que podia ter recebido nessa velhice. Perdoe meus erros. Infelizmente, muitas coisas aprendi tarde demais”.

“Não diga mais isso. Ainda é cedo. Enquanto há vida, há tempo… Meu pai”. Tenória o abraçará com força. Barão corresponderá. Fechará os olhos sobre os ombros dela. Estilingue aparecerá correndo e esbarrará na cadeira. “Estilingue! Não está vendo seu avô?”, questionará Tenória. “Olha por onde anda, menino! Quer me matar?”, perguntará Barão.

“Ah, vô! O senhor fez todo mundo acreditar que não morre mais! E pra mim não morre mesmo. É como um daqueles deuses do Olimpo que aprendi na escola. Posso te levar pra passear na festa?”, perguntará após abraçá-lo. “Tá bom, vamos lá. Mas só se sua mãe nos der a honra também”. Tenória sorrirá e seguirá ao lado dos dois.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais