Orgulho e Paixão: Darcy confronta Elisabeta e ela não se intimida: “Não vou me chicotear”

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Darcy (Thiago Lacerda) será tomado pelo ciúme, em Orgulho e Paixão, na Globo. O galã verá sua amada Elisabeta (Nathalia Dill) saindo do cinema com o cafajeste Olegário (Joaquim Lopes) e não se controlará. A situação foi toda armada por Susana (Alessandra Negrini) e ninguém nem desconfia. Porém, mesmo assim, a protagonista não vai baixar a cabeça para Darcy.

“Vamos, Elisabeta. Conta como foi sua primeira vez no cinema. E acompanhada do “novo amigo”!”, indagará Darcy. “Pelo tom, você já está confundindo tudo”, rebaterá a protagonista. “Não quero causar nenhuma confusão, posso explicar. Elisabeta não tem culpa de nada”, afirmará Olegário, cínico.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Enciumado, Darcy culpa Elisabeta por ela ter se perdido em São Paulo, em Orgulho e Paixão

“Olegário, agradeço sua gentileza. Mas é melhor eu falar a sós com Darcy”, pedirá Elisabeta. “Melhor também deixar vocês…”, avisará Susana. “Não precisa, Susana! Me dê apenas um segundo. Temos hora, eu sei, e honro meus compromissos”, afirmará Darcy.

“Foi uma coincidência. Eu estava passeando com Ludmila, esbarramos com Olegário na rua e ele nos convidou. Não vi problema em aproveitar a oportunidade, assistir a sessão com uma amiga e…”.

“Mais uma coincidência com o sujeito que você acabou de conhecer? O cínico eu vi, mas cadê sua amiga nesta aventura? Não vejo Ludmila”, questionará Darcy. “Não sei! Nós nos perdemos. Ela teve um incidente, foi ao toalete e sumiu!”, responderá Elisabeta.

“Já estou confuso entre o que é realidade ou enredo do filme. Como assim “sumiu”?”. “Chega, Darcy! Você está duvidando de mim, vendo tudo de maneira torta, pelo ângulo ruim que quer enxergar! Eu fui surpreendida por uma oportunidade. Não vou me chicotear para provar inocência onde não tem crime. Se você confiasse em mim, não estaríamos discutindo”.

“Está certa, não há paz onde não há confiança. Mas também não pode haver liberdade onde não há lealdade. Sinceramente, não sei onde vai nos levar esse seu permanente estado de aventura, Elisabeta. Agora preciso assinar uns papéis com Susana. Se quiser te acompanho em casa em seguida”, proporá o galã. “Não vou atrapalhar mais seu dia, muito menos seus negócios. Me viro. Nos falamos depois”, concluirá a mocinha para a alegria de Susana.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio