O Tempo Não Para: Após a morte de Emílio, Betina ‘quase’ mata mais um inocente

Publicado há 2 anos
Por Fabio Augusto
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Betina (Cleo) quase matará mais um inocente. Após acabar com a vida de Emílio (João Baldasserini), que foi picado acidentalmente por uma cobra coral, a jovem guardará o veneno que dará fim a vida de Marocas (Juliana Paiva) junto com os seus medicamentos em sua casa.

Igor (Leo Bahia) chegará na casa da cúmplice e irá tomar o veneno pensando ser um floral. Mas Betina agirá antes e salvará a vida da Poc. “Ai… Tô com uma dor de cabeça monstro… Parece que tem uma bola de mercúrio na minha cachola. Tem algum remedinho mágico por aqui?”, indagará o assistente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Toma alguma coisa, Poc… Se vira”, concluirá a vilã. Poc irá mexer nas coisas de Betina e encontrará o frasco com o veneno. “BenzaDeus! Não sabia que cê usava florais!… Posso tomar um desses em vez de me entupir de analgésico?”, sentenciará a Poc, prestes a pingar o veneno na boca.

Mas a mau caráter correrá e evitará a morte de seu cúmplice. “Para agora, criatura!”, dirá Betina, e Igor recuará.

Leia mais: O Tempo Não Para: Betina fica irritada com a notícia do casamento de Marocas com Samuca: “Inferno!”

Betina salva a Poc

Betina dirá que o veneno que ele pensa ser floral é a solução dos problemas dela.  “Problema nenhum… Isso é a solução de tudo!”, concluirá a moça. “Isso é veneno? Eu quase fui desta pra outra dimensão?”, perguntará a Poc, sem reação.

“Pela quantidade que ia pingar direto na boca, é bem provável… E agora, você é meu cúmplice”, sentenciará a vilã, que verá o seu cúmplice desmaiar na sua frente. “Oh, my God!”, sentenciará Igor, antes de cair desmaiado. “Só me faltava essa”, concluirá a empresária, acudindo a Poc.

Leia mais: O Tempo Não Para: Betina garante a Igor que não deixará Marocas chegar viva ao casamento

O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio