O Sétimo Guardião: Rivalda tenta fazer intriga e Nicolau a coloca na linha

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Rivalda (Giullia Gayoso) tentará mais uma vez ganhar a confiança de Nicolau (Marcelo Serrado). Ela fará isso falando mal de Afrodite (Carolina Dieckmann), mas será surpreendida ao levar um puxão de orelha do chapeiro. “Diz logo qual é o assunto!”, falará o homem, iniciando a conversa.

“Só dormi lá em casa ontem à noite porque minha mãe me obrigou”. “E como ela fez isso? Te amarrou na cama?”. “Fechou a porta a chave e ficou me vigiando! Ela ainda é minha mãe, né? Tive que obedecer. Mas não mudei de ideia, pai. Tô do seu lado. É com o senhor que eu quero ficar”, argumentará.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Nicolau procura Milu e ela conta a verdade sobre Rivalda, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Cê tem certeza, Rivalda?”. “Absoluta! Não consigo nem olhar pra cara da mãe depois do que ela fez contra o senhor e a nossa família. E ainda foi na dona Milu e roubou o meu lugar na loja!”. “Ela está trabalhando lá?!”. “Trocou tudo pelo emprego na Cristalina! Filhos, o quiosque… Até o senhor! Aquela mulher é uma mentirosa, pai, uma traíra, uma”.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Aquela mulher é sua mãe! E quando lhe botou no mundo assumiu a responsabilidade de cuidar de você!”. “Por mim, ela não precisa mais fazer isso”. “Precisa, sim! E é você quem vai exigir isso dela. Sua mãe tem que cumprir com a obrigação que lhe deve!”. “Mas o senhor não é meu pai? Então também tem obrigação comigo… E eu quero é ficar aqui, do seu lado”.

“Quer ficar, mas não pode, bota essa tua cabeça de vento no lugar!”. “Ah, pai…”. “E não me vem com choro, que tô sem paciência. Não tá vendo onde eu estou? Isso não é lugar pra filha minha! Aqui você não devia nem ter entrado! Então, trata de voltar por onde veio. E vê se dá um rumo na sua vida, resolve você mesma seus problemas”.

“E como é que eu faço isso, me diz?”. “Arranja um marido! Que eu não estou aqui pra sustentar mulher desocupada”. “O senhor tá me rejeitando igual à minha mãe!”, avaliará Rivalda. “Não, dona Rivalda, tô lhe botando é na linha, só isso”, concluirá Nicolau.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio