O Sétimo Guardião: Gabriel pede para Valentina desistir de casarão

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Gabriel (Bruno Gagliasso) visitou Valentina (Lilia Cabral) para conversar com ela sobre o casarão. O rapaz quer a propriedade porque foi de seu pai Egídio (Antônio Calloni). No entanto, a megera quer explorar o local comercialmente, já que ali está a fonte milagrosa de Serro Azul. O protagonista, claro, já começará a desconfiar que há algo muito valioso por trás. Confira.

“Vamos, abre logo o jogo e me diz: que tipo de mãe é você, que por despeito, por vingança, ou até por humilhação, sei lá, me privou de ter um pai? Sempre que eu perguntava dizia que ele estava morto, ou que não existia, quando sabia que ele estava vivo e morava aqui!”, dirá Gabriel. “Você quer mesmo saber? Então eu lhe digo que tipo de mãe sou: sou aquela que lhe deu tudo!”, responderá Valentina.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Valentina comemora desapropriação do casarão de Egídio, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Nunca me deu amor!”, rebaterá. “E que diabos é essa coisa idiota que você valoriza tanto, me diz: amor?!… Eu lhe dei muito mais que isso! Lhe criei como poucas mães podem se dar o luxo de criar um filho! Eu lhe dei casa, educação, saúde, uma vida maravilhosa… Nunca deixei de atender aos seus caprichos. Ao contrário do crápula do seu pai, a quem dá tanta importância agora, eu fiz o meu papel, sim! Ninguém pode dizer que não fui uma boa mãe. E ainda assim você acha que pode me apontar o dedo para me cobrar… Mas cobrar exatamente o quê, me diz?”.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“O que é meu por direito! As lembranças do meu pai! A memória dele, que está naquela casa… E que você tanto cobiça. Você é rica, não precisa do casarão pra nada. Então, por que está disposta a brigar até comigo, se for preciso, só pra ficar com ele?”, indagará. “Para fazer o que quiser com aquela porcaria! Derrubar, tocar fogo, doar para os que não têm casa… Ou me auto-homenagear com a criação dessa droga de Casa de Cultura”.

“Que não vai acrescentar coisa nenhuma ao prestígio que você já tem! Você disse que não dá importância ao amor… Mas depois, mesmo do seu jeito torto, confessou que me ama. Acredito que foi sincera. Então, seu ódio pelo Egídio não pode ser maior que seu amor por mim. E é em nome dele que te peço”.

E Gabriel continuará: “Acaba com essa palhaçada de Casa de Cultura. Abre mão da casa do meu pai, deixa que eu tome posse dela… Do contrário vou achar que minha teoria está certa”. “Que história é essa agora, Gabriel, de que teoria você está falando?!”, perguntará Valentina. “Tem alguma coisa muito valiosa naquela casa na qual você está mortalmente interessada. E vai ter que me dizer o que é… Agora!”, concluirá Gabriel.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio