O sertanejo feminino invade o Profissão Repórter desta quarta-feira

Publicado em 31/05/2017

Nos últimos anos, elas vêm dominando as ondas do rádio, as playlists dos aplicativos de música, a animação dos bares e das festas do Brasil. As vozes femininas cantando sertanejo, ou até uma “sofrência”, fincaram pé em todos cantos do Brasil e fazem quase 30 shows por mês. O ‘Profissão Repórter’ desta quarta-feira, dia 31, pega carona nessa onda e acompanha, de perto, o que as cantoras mais famosas do momento estão fazendo para se manter em alta.

A repórter Mayara Teixeira acompanhou uma turnê da cantora Marília Mendonça, que faz 25 apresentações mensais, além de participações em programas de TV. Marília compõe desde a adolescência, em Goiânia, e, há dois anos, resolveu investir na carreira solo. Em cinco dias, Marília recebeu a equipe do programa para registrar sua vida agitada de estrela do sertanejo.

Profissão Repórter encerra o ano com a maior audiência em três anos

Em Manaus, Caco Barcellos esteve nos bastidores de um grande show de Simone & Simária, dupla que teve uma vida sofrida e que começou a carreira cantando em bandas de forró. Agora, as irmãs estão se mudando para Goiânia e mostram as casas onde vão morar.

Tentando encontrar espaço nesse meio, muitas cantoras fazem uma parada em São Paulo. A repórter Monique Evelle conhece aquelas que ainda são desconhecidas do grande público e que buscam uma chance no mercado da música sertaneja. A baiana Nady Azevedo canta em bares à espera de alguém que invista em sua carreira, e Ruama Feitosa já conseguiu gravar um CD e está na expectativa de assinar o primeiro contrato.

O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar às quartas-feiras, depois do futebol.