O Outro Lado do Paraíso: Lívia condena Sophia por mandar atropelar Raquel: “Há um limite pra tudo”

Publicado há 3 anos
Por Nucia Ferreira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Já ficou claro que Sophia (Marieta Severo) é capaz de tudo para conseguir o que quer em O Outro Lado do Paraíso. E apesar de Lívia (Grazi Massafera) ter ajudado a mãe em algumas de suas vilanias, a ex-periguete vai ficar chocada quando Raquel (Erika Januzza) for atropelada a mando da megera. “Cê mandou atropelar a juíza?”, se espanta a irma de Gael. “Hello! Não exagere, Lívia, eu seria incapaz disso”, mente Sophia. “Mãe, sou eu que tou aqui. Tou farta de te conhecer. Já botou a Clara num hospício. Pra você, mandar atropelar a juíza é fichinha”, dúvida Lívia.

Sem ter como esconder de Lívia sua ação criminosa, ela vai lembrar que muitas vezes já foi apoiada por ela. “Agora vem me dar lição de moral? Você, que é doida por esse menino? Que fica desesperada diante da simples possibilidade de perdermos a guarda?”, afirma. “Eu amo demais o Tomaz. Não haveria maior castigo pra mim que perder esse menino. Ao mesmo tempo, eu sinto que há um limite pra tudo, mãe. Atropelar uma juíza?”, acusa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A vilã vai continuar rebatendo os questionamentos da filha. “Lívia, o que me irrita em você é isso”, diz. “Isso o quê?”, quer saber. “Fica em cima do muro. Gasta dinheiro a rodo porque temos as esmeraldas. Adora o menino. Não suporta a ideia de ficar longe dele. Mas não suja as mãos. Prefere que eu suje pra você”, acusa. “Eu não disse…”, tenta argumentar a moça, que é logo cortada pela mãe. “Assim fica com a consciência tranquila, não é? Muito bem, Lívia, eu não tenho problema de consciência. Esse mundo é selvagem, é um salve-se quem puder. Já passei por muita coisa na vida”, afirma.

“Filho do poder que acredita na impunidade”, diz Sérgio Guizé sobre o descontrolado Gael de O Outro Lado do Paraíso

Lívia vai querer saber que tipo de coisa a mãe está se referindo. “Você não gostaria de ouvir. Mas sempre me dei bem. Sou uma sobrevivente. Seja também. Aprenda a lidar com as situações mais difíceis. Resolva, e não fique com probleminhas de consciência. O que importa agora, Lívia, é que estamos livres daquela juíza”, admite.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio