No The Noite, Marcos Mion fala sobre o lançamento de seu livro: “Foi a tentativa de fazer um mundo mais tolerante pro meu filho viver”

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quarta-feira, 12 de setembro, Danilo Gentili recebe Marcos Mion no The Noite. Ele fala sobre o lançamento de seu livro mais recente, “Pai de Menina” e comenta sua forma de encarar a paternidade. “É para os pais serem o que as filhas merecem. Às vezes o homem tem dificuldade de estender aquela coisa intuitiva de ser pai de menino para a menina”, diz.

Se você é um pai presente o desafio é constante. Sou pai há treze anos e nunca foi fácil pra mim. A montanha russa foi cheia de loopings”, afirma o convidado. Ele também fala sobre os desafios de criar um filho com autismo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Ana Furtado se diverte com olheiras e usa máscara de panda

é um trabalho desde o dia que ele nasceu. Fizemos a nossa primeira viagem sozinhos como casal quando ele já tinha sete anos. O resto foi pra ele e por ele. O amor na forma física de um ser humano é o Romeo”.

Mion relembra ainda momentos marcantes de sua carreira na MTV e seus trabalhos como ator. “Passei minha adolescência toda dentro do teatro. Nunca quis trabalhar na televisão porque falava que quem ia pra TV vendia a alma”, brinca.

Confira mais frases da entrevista de Marcos Mion no The Noite:

  • “Falo que meus livros são missões. (A Escova de Dentes Azul) Foi a tentativa de fazer um mundo mais tolerante pro meu filho viver.”
  • “De perfeito a gente não tem nada. O que torna minha família perfeita é o que a gente decide fazer com as nossas imperfeições todos os dias.”
  • “Nunca pensei em números, vendas, nada. Esse resultado mostra que quando você coloca sua alma ali as pessoas recebem.” (sobre as vendas de seus livros)
  • “Eles dão risada pra caramba. Mas é louco porque não é um conteúdo que eles consumiram hoje. Pra eles aquilo é imagem velha.” (sobre os filhos assistirem seus programas da MTV)
  • “Perdi várias namoradas no meio do caminho porque com dois três meses de namoro eu falava ‘vamos ter um filho’.” (sobre sempre ter tido o desejo de ser pai)
  • “No dia que a MTV fechou de fato foi todo mundo lá. No dia que cortaram o sinal estava abraçado com a Astrid (Fontenelle). Eu e ela choramos.”
  • “Eu não sei aonde eu estaria se não tivesse mudado. Era muito rock and roll, muito sem limites.” (sobre a mudança de sua postura como apresentador)
  • “O verdadeiro motivo do fisiculturismo ter entrado na minha vida foi porque nesse VMB que eu entrei pelado pensei: “se eu entrar pelado com esse shape… acabou minha vida amorosa””.
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio